Sexta-Feira, 15 de dezembro de 2017.

AMOR A DEUS EXIGE AMOR AO PRÓXIMO

Em 1 João, capítulo 4, lemos que Deus é amor, e que o amor é um sentimento que vem de Deus, e todo aquele que ama é nascido de Deus, e conhece a Deus.
Porém, na condição de homens, somos pecadores. Cometemos faltas, por
isso é prudente compreender que nosso nível de amor a Deus,
corresponde ao nosso nível de obediência a ele.
Quem obedece não transgride!
Aquele que não ama a Jesus, não guarda as suas palavras. Aquele que
não guarda suas palavras passa por cima do amor de Deus, e o afronta
com seu pecado. Todas as vezes que contrariamos sua palavra, revelamos que
não o amamos na intensidade que Deus merece ser amado.
Deus nos amou primeiro, isto é, quando ainda sequer existíamos... É
por isso que
precisamos ser apaixonados por Jesus... E Ele quer muito o nosso amor, pois se
o amarmos guardaremos seus mandamentos, e seremos salvos.
Ser salvo é a única coisa que interessa, neste mundo terreno.
Há muitos cristãos que abandonam Cristo pelas coisas deste mundo. Há muitos
agnósticos que acreditam que os cristãos tem uma fé burra, e eles pensam assim
porque nunca tiveram uma experiência real com Deus.
Ora, só tem uma experiência real com Deus aquele que o busca incessantemente
e de todo o seu coração.
Já aqueles que crêem 99% em Deus, tem 100% de incredulidade. E com
incredulidade, deixam-se levar pelo mundo e suas mazelas.
A própria Igreja está repleta de fiéis que nunca tiveram experiência
real com Deus.
Tais fiéis, com o passar do tempo, tendem a abandonar Jesus porque  a
incredulidade
se exacerba em suas mentes. Daí, fica difícil lutar contra o pecado.
Eu, João, amo as pessoas... Por amá-las escrevo sobre assuntos, as vezes, bem
polemicos. Eu entendo que Deus  me capacita a escrever. Sei que Deus
quer isso pois
nosso mundo jaz no maligno, e existe premente necessidade da
manifestação dos filhos
de Deus, levando sua Palavra a todos.
Só ama verdadeiramente a Deus aquele que se preocupa com o irmão que faz coisas
erradas. Não me importa perder amigos se aquilo que escrevo vai contra
os achismos de
alguns. Eu expresso o que sinto em meu coração, sempre alicerçado na
Bíblia... E é por
amor ao meu próximo que faço isso. Seria simples calar... Mas não
seria correto para com Deus.
Sim, eu me transformei em outro homem quando tive uma experiência real
com Deus... A partir
de então, abandonei meus achismos. Fui transformado para que me tornasse uma
ferramenta de transformação na vida de outras pessoas.
Por acreditar piamente em Deus, não o desafio, e luto contra o pecado. Por amar
profundamente a Deus e ao meu próximo, continuarei espalhando a sua Palavra.
Glória a Deus, por isso!

João Antonio Pagliosa
www.palestrantejoaopagliosa.blogspot.com.br

Categoria artigos, articulista

João Antonio Pabliosa

Engenheiro Agrônomo pela UFRRJ em 1972. 

Curitiba. Fone: (41)3333-3775 cel. 9635 4220

E-mail: joaoantoniopagliosa@gmail.com




Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA DO ARTICULISTA