Segunda-Feira, 17 de junho de 2019.

Mentindo para o santo errado

Quando a esmola é demais, o santo desconfia. Este é um ditado popular com uma finalidade, alertar as pessoas sobre algo, que não deve estar certo. Quer dizer, ninguém faz nada para perder, sempre há um motivo oculto por trás dessa atitude.

E a sociedade brasileira deveria se atentar a fatos, que estão acontecendo na mídia deste país. A rede globo está fazendo tudo que pode, para provar que Flávio Bolsonaro é mais um político corrupto, como tantos outros. E está informação é interessante a toda sociedade brasileira. Todo corrupto deve ter seu nome exposto, para que a população saiba em quem não confiar, seu bem maior, a gerência do país.

Bem e aqui o ditado popular supracitado, cai como uma luva. As investigações feitas sobre as transações imobiliárias, junto ao senador, indicam fraudes. Então, que a lei resolva.

No entanto, há interesses óbvios para esta publicidade toda. E estes, deveriam ser bem analisados por toda sociedade.

Ao expor todos os fatos que ligam Flávio Bolsonaro, a atos ilícitos, a rede globo tem por trás desta propaganda toda, um só objetivo: atacar o pai, Jair Bolsonaro. Ferindo este, a emissora busca enfraquecer o presidente e consequentemente, preparar o seu próximo ator, para governar o país junto a emissora. Como fez com outros.

Acontecendo isto, o país voltará a ser regido por pessoas com interesses próprios, não sociais. Há muitos atores ligados à rede globo, que não apoiam a atual administração do Brasil. Outros, como o senhor Faustão, que com suas “pseudosverdades”, faz o que pode para passar a imagem de que o atual presidente, é na verdade, um falso messias. Como aceitar que uma pessoa qualquer, como este apresentador de teve (não cabe cidadão brasileiro, pois mora nos EUA), diga que a pessoa eleita para ser presidente do Brasil, seja um falso messias. Que vá opinar sobre o a atuação de Donald Trump, afinal de contas, reside naquele lugar.

Logo, partindo do pressuposto que Bolsonaro seja o que aquele cidadão diz ser, o que eram os outros, apoiados por aquele canal? Um está preso, o outro só não foi, ainda, porque acovardados aceitaram um habeas corpus vergonhoso.

Outro senhor daquela emissora, Luciano Huck, mais um falso moralista, (com quadros de apelação, como o lata velha e reforma de casas), fez empréstimos de milhões de reais, junto ao BNDES, para comprar um avião e ir passear.

Outros famosos ligados à rede globo, usaram da lei Rouanet para financiar espetáculos, peças, músicas, filmes e outras artes. A lei é destinada exatamente a isto, contudo, a preferência é para pessoas com baixas condições financeiras e de lugares remotos. Marieta Severo, Luan Santana, Cláudia Leite, MC Guimê, Detonautas, Maria Betânia, estes apenas alguns dentre tantos outros famosos, que não têm condições de bancar suas artes. Será verdade isto, que estes artistas renomados, não consigam patrocínios para seus trabalhos e precisam de dinheiro público? Este “auxílio”, deveria ser destinada a quem não tem fama.

Estes são alguns exemplos “particulares”, do uso indevido de dinheiro público.

Sem a mamata da lei Rouanet, do corte do governo as verbas destinadas à publicidade da rede globo e também a arrecadação humanitária vergonhosa do “criança esperança”. Nada mais normal que esta empresa, se voltar contra quem está cortando “incentivos”, da “sua” galinha dos ovos de ouro.    

Estas baixas em sua arrecadação, a obrigaram abrir seu caixa, para prover seus luxos. E percebendo que pode perder ainda mais com este governo, que não está voltado a atender seus caprichos, vem bombardeando o atual presidente. A real intenção é “queimar” o presidente e assim impedir uma reeleição. Pelo simples fato, se está ruim a coisa para esta empresa, com apenas cinco meses da administração Bolsonaro, quanto ela pode vir a deixar de embolsar, sonegar, se este presidente ficar alguns anos, frente à presidência da república?

Vendo assim, quanto mais esta empresa jogar a população contra o presidente, mais ela tem a ganhar.

E nesta onda de ficar em cima muro, não tomar posição, estão pessoas que deveriam dar rumo a este país, nossos deputados e senadores. Sua inação e covardia matam centenas de pessoas todos os dias. Ao não agir conforme manda o óbvio, fazer a reforma da previdência e melhorar a distribuição de renda. Isso vai matar uma pessoa que precisou ser hospitalizada, mas o hospital não tinha leito suficiente, esparadrapos, seringas, ar condicionado e outros materiais. E sabemos, o Brasil e formado por muitos setores, agricultura, rodovias, ciência e demais.

Então, por que os políticos (lideres de bancadas) não aprovam esta reforma? Só resta aceitar a hipótese de que, aprovando a reforma, ficaram marcados como persona non grata, junto à rede globo e no próximo mandato, se está eleger seu ator, quem votou a favor da reforma previdenciária, não terá espaço no governo.

Conjecturas a parte, as redes sociais estampam todos os dias, atores desta rede de televisão, que fomentam o mal estar junto ao atual governo. Não é de se admirar, perderam a teta. Políticos querendo saber qual a base de cálculo, para chegar ao teto salarial estipulado, na proposta do governo. Sem sentido, qual a necessidade de se prolongar o sofrimento de uma sociedade. E a superexposição de Flávio Bolsonaro, junto aos jornais da rede globo, são atitudes que deixam no ar uma incógnita. O que esta empresa tem a ganhar com tudo isto?

A resposta, parece por demais óbvia, queimar Jair Bolsonaro, eleger seu ator para as próximas eleições e assim governar o país.

Portanto, atenção, quando a esmola é de mais, o santo desconfia.

 

Paulo Cesar

Categoria artigos, articulista

Paulo César Regis de Souza

Vice-presidente Executivo da Associação Nacional dos Servidores Púbicos, da Previdência e da Seguridade Social- ANASPS.




Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA DO ARTICULISTA