Quarta-Feira, 19 de setembro de 2018.

FELIZ ANO NOVO

O show pirotécnico começou exatamente as 00 horas, duas a mais que na Capital Federal, verdade! É que me encontro em Boa Vista – Roraima desde o dia 30 de dezembro. Esse pedaço de Brasil glorioso e de muitas histórias...

 

A queima de fogos enriqueceu o céu de colorido nas mais diferentes formas deixando boquiabertos milhares de pessoas que haviam ido até ao Parque Anauá para a virada do ano. Brindes, cantorias e a euforia da juventude ao som da banda baiana Timbalada que animava a grande festa de fim de ano. Os abraços, danças, toda a alegria de milhões de pessoas no mundo inteiro que pela graça de Deus começa uma nova etapa de vida .

 

Os pedidos? No mar a Iemanjá, nos Rios a Iansã , porque não só a Deus? Que fez tudo sozinho e ainda cuida de nós! São os mais diferentes tipos de pedidos, assim como são as variações da humanidade, afinal existem aqueles que precisam de tudo e outros que de tanto que tem, necessitam que lhes seja suprimido algo, para serem verdadeiramente felizes...

 

Que realidade! Poucos oraram e agradeceram pelo ano que se foi e, pela oportunidade de continuar e recomeçar a grande jornada, a maior aventura que é a vida...

 

Aqui em Boa Vista, o descuido dos pais, uma fatalidade. Um menino de apenas 10 anos e que deveria estar em casa, caiu no rio e morreu afogado. Para seus pais as próximas viradas de ano serão de tristeza e o ano de 2009 de perda do filho da vida e da morte...

 

Até quando vamos viver sem nos acostumar com as fatalidades? A vida nos propicia vitorias e derrotas, e a morte, descanso? Seria bom ou mal morrer, eis a questão?

 

Diante de tanta coisa ruim, de uma sociedade corrompida pelo poder, onde fica então a sede de Justiça? Essa sede é tamanha que hoje secaria todos os rios e mares da terra se neles houvesse apena um miligrama de um éter que se chamasse JUSTIÇA!!!

 

Estou desorientado, oprimido e deprimido pela grande seca que já ousa chamuscar a tênue esperança que ainda conseguimos alojar em nossos corações de um amanha melhor, de uma vida propriamente dita. Que passemos a levar conosco a grande magia da vida que é o amor, a única estação que pode salvar o que ainda resta dessa miserável sociedade de humanos, que o homem seja incapaz de prejudicar seu semelhante e que se tornem todos irmãos em Cristo Senhor o qual esperamos há mais de 2000 anos, mais será que ele vem? Eu creio que quando nos desvestirmos de todo o mal e aprendermos a grande lição ensinada por ele que é o perdão, entraremos em uma fase da existência denominada felicidade e para todo FELIZ ANO NOVO E VIDA NOVA.


Categoria artigos, articulista

Airton Gondim Feitosa

Jornalista

tributaryagf@yahoo.com.br




Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA DO ARTICULISTA