Novos servidores da Fcria são empossados

Compartilhe:





Nesta terça-feira, 29, o governador Waldez Góes empossou 60 novos servidores que atuarão nas unidades da Fundação da Criança e do Adolescente (Fcria). Os profissionais são educadores e monitores de nível médio e superior.

Os empossados serão distribuídos nas unidades da Fcria, como Centro Socioeducativo de Internação Masculina (Cesein), Núcleo de Medida Socioeducativa de Internação Feminina (Cifem), Núcleo de Medida Socioeducativa de Semiliberdade, Abrigo Casa Lar Ciã Katuá e Núcleo de Medida Cautelar (CIP).

Na ocasião, o governador Wadez Góes agradeceu a equipe empenhada na realização dos concursos e parabenizou os novos servidores públicos. Também destacou os investimentos feitos na segurança e sistema penitenciário.  

“Mesmo com a pandemia, empossamos mais de 400 servidores públicos, e isso foi possível pelo empenho dessa equipe comprometida. Aos novos servidores, sejam bem vindos, a ressocialização é um desafio social e a sociedade conta com vocês”, disse Góes durante a posse.

Para o educador social Yury Pinheiro, todo o treinamento recebido é fundamental para o trabalho que será desempenhado.

“Foram muitas etapas de preparação, em que desejávamos a aprovação. Foram muitos desafios e agora estamos prontos para desempenhar nosso trabalho, que é uma missão que deve ser executada com dedicação”, disse o empossado.

Quem também comemorou a posse foi a educadora social Fabrini dos Santos, que fez uma reflexão sobre o papel social que exercerão a partir da posse.

“A educação é a única solução para mudar a vida de crianças e adolescentes. Agradeço a equipe de governo que contribuiu para este momento e com a nossa qualificação”, disse a aprovada.

Este é o segundo certame realizado para o setor. O primeiro ocorreu em 2004.

“Era um concurso muito esperado para este setor e agora com esse reforço teremos uma nova realidade institucional nos nossos núcleos, melhorando o nosso trabalho e ao atendimento as crianças e adolescentes”, disse a diretora-presidente da Fcria, Andreza Melo.

O certame iniciou em 2018, desde então, os aprovados passaram por etapas classificatórias e eliminatórias. Também passaram por treinamentos de defesa pessoal, primeiros socorros e conheceram as unidades onde atuarão. Toda a parte teórica do curso foi realizada por Ensino à Distância, como medida de prevenção por conta da pandemia ocasionada pelo novo coronavírus.

 

Por: Anne Santos /  Foto: Márcio Pinheiro

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA COTIDIANO