Sistema penitenciário recebe primeiros equipamentos para escaneamento corporal

Compartilhe:





Nos próximos dias o Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (Iapen) colocará em funcionamento os mais novos equipamentos que elevarão as medidas de segurança naquela unidade prisional. Trata-se de scanners corporais (Body Scan) que serão instalados, em breve, no pavilhão que abriga presos dos regimes fechado e semiaberto e na penitenciária feminina.

A instalação será feita por técnicos da empresa que alugou os scanners para o Iapen, cuja validade do contrato é de dois anos. O Instituto adquiriu incialmente cinco equipamentos sendo que, três deles, já foram entregues. O primeiro será instalado no ‘Cadeião’ - onde são cumpridas as penas no regime fechado - e, os outros dois no pavilhão que abriga presos do semiaberto e na Penitenciária Feminina.

De acordo com o coordenador de Planejamento e Apoio Administrativo do Iapen, Sérgio Luiz Mendonça Gomes, a locação de cada scanner custará ao Fundo Penitenciário Nacional (Funpen) cerca de R$ 20 mil. O objetivo do Iapen é, futuramente, comprar os equipamentos.

“A instalação porá fim às constrangedoras revistas a que são submetidas, as pessoas que precisam entrar na penitenciária, seja para visitas ou como residentes. A partir do funcionamento desses aparelhos, qualquer pessoa será submetida ao scanner corporal, de visitantes a autoridade”, reforçou Sérgio Luiz.

As três primeiras unidades do equipamento - de um lote de cinco - já estão no Iapen, aguardando apenas a instalação, que deve ocorrer na próxima semana. “Nossa expectativa é que essa aquisição eleve o nível de segurança nas unidades prisionais e dificulte a entrada de aparelho celular, drogas e armas no presídio”, frisou o coordenador de Planejamento e Apoio Administrativo do Iapen.

Por: Izael Marinho / Foto: Divulgação/Iapen

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA COTIDIANO