VEPMA incentiva Projeto “Anjos da Guarda” com a destinação de recursos para aquisição de materiais

Compartilhe:





Na manhã desta quarta-feira (29), a Vara de Execução de Penas e Medidas Alternativas, sob a titularidade do juiz Rogério Bueno Funfas, entregou um cheque no valor de R$ 70.846,56 (setenta mil, oitocentos e quarenta e seis reais, cinquenta e seis centavos) ao projeto social “Anjos da Guarda”, desenvolvido pela Guarda Civil Municipal de Macapá. O valor será aplicado na aquisição de materiais para o desenvolvimento do projeto, que acontece em diferentes pontos da capital.

Em atividade desde 2009, o projeto social “Anjos da Guarda” funciona em quatro núcleos (Distrito da Fazendinha, Centro de Referência de Assistência Social - CRAS Pedrinhas, Residencial São José e Residencial Jardim Açucena), disponibilizando ações socioeducativas de prevenção e promoção social direcionada a crianças e adolescentes em risco pessoal e social. Hoje o projeto tem cerca de 260 participantes.

Segundo o juiz Rogério Funfas, a destinação dos valores a projetos sociais é uma devolução à sociedade de recursos obtidos por meio do cumprimento de penas alternativas.  “Sem dúvida esse é um dos momentos mais prazerosos de trabalhar nesta unidade, pois conhecemos a realidade de muitas organizações sociais que fazem um belo trabalho para a sociedade, mas que necessitam de apoio para se manter, então para nós é sempre um momento de alegria poder dar o retorno devido a estes recursos”, ponderou o magistrado.

 

Ainda conforme explicou o juiz Rogério Funfas, a parceria ocorreu após inspeções no projeto para conhecer o funcionamento e suas necessidades. “A seriedade, abrangência e pertinência dos trabalhos sociais desenvolvidos, foi objeto de prévia inspeção deste Juízo, pois além dos trabalhos ostensivos relacionados à manutenção da ordem e segurança da sociedade macapaense, atinentes à atividade fim da instituição requerente, ainda mantém o 'Projeto Social Anjos da Guarda', que atende e contribui para a formação de crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade no município de Macapá”, complementou.

De acordo com o Inspetor Figueira, coordenador do núcleo do Residencial Jardim Açucena, os recursos obtidos por meio da parceria com a unidade judicial servirão para a aquisição de materiais para os alunos como uniformes, bonés, tênis, materiais esportivos (bolas, coletes, bambolês, etc.) e materiais permanentes como projetores, impressoras, caixas amplificadas, microfones, notebooks, armário e bebedouro.

O inspetor Figueira ressalta ainda que ao longo de dez anos de atuação, o projeto “Anjos da Guarda” já contribuiu para a mudança social de aproximadamente três mil crianças e adolescentes. “Nós buscamos com este projeto oferecer uma visão ética e moral para o resgate de valores sociais indispensáveis para conviver em sociedade, bem como proporcionar o contato com diversas atividades educativas e esportivas”, concluiu o inspetor.

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA COTIDIANO