XIV Semana Nacional de Conciliação: CEJUSC da Zona Oeste realiza Casamento na Comunidade com 11 casais

Compartilhe:





A Central de Conciliação (Cejusc) da Zona Oeste de Macapá recebeu, na manhã desta quarta-feira (06/11), uma edição especial do Programa Casamento na Comunidade, do Tribunal de Justiça do Amapá (TJAP). A cerimônia, que uniu 11 casais, integrou a programação da XIV Semana Nacional de Conciliação. (ACESSE AQUI A GALERIA DE FOTOS)

De acordo com a supervisora da Central, Lígia Mônica, a cerimônia reconhece a união estável e converte em casamento para oficializar perante a Lei a relação dos noivos. “Nosso acolhimento jurídico detectou essa necessidade, trazida aqui por meio da pastora Lucivalda Ferreira, e levamos a demanda ao coordenador deste Cejusc, que também coordena o Programa Casamento na Comunidade, juiz Fábio Santana”, destacou. “Certamente é apenas o primeiro de muitos casamentos que teremos pela frente”, concluiu.

A instrutora do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos do TJAP (Nupemec/TJAP), Sônia Ribeiro, explicou que “o Casamento na Comunidade acaba entrando no rol de serviços de cidadania do Cejusc, pois dá acesso a uma série de direitos por meio desta cerimônia, cumprindo ainda um papel de prevenir a judicialização de demandas que poderiam vir mais à frente, como reconhecimentos de paternidade e divisão de bens entre herdeiros”.

O juiz Fábio Santana registrou sua alegria em unir duas ações sob sua responsabilidade, para trazer alegria e união destes casais. “É muito gratificante possibilitar esta cerimônia tão bonita para os noivos e noivas aqui presentes, que optaram por casar diante da sociedade, mas também diante de Deus”, complementou.

“Qualquer casal que já se encontra unido, e certo de aquele companheiro ou companheira é quem quer para constituir uma família, nos procure e nos permita oficializar sua união por meio do nosso programa”, convidou o magistrado.

A pastora Lucidalva Ferreira Queiroz e o pastor Osvaldo Mesquita Tenório, não apenas trouxeram os casais de sua congregação, o Ministério Profético da Restauração Como Naamã – Ressocializando Vidas, como também oficializaram a própria união. “Espero que todos os pastores e pastoras estimulem seus fiéis e tragam seu povo ao Programa Casamento na Comunidade, pois assim todos poderão ter sua união reconhecida também na Lei do homem”, complementou.

O auxiliar de serviços gerais Valdinei Martins Nascimento (29) foi um dos noivos atendidos pelo programa. “Muito bom termos essa oportunidade de oficializar um casamento de forma mais acessível, pois muita gente deixa de casar, ou pelo menos adia, pelo fato de não ter os recursos necessários”, exemplificou.

Sua noiva, a professora Neidiane Cantão Vilhena (29), afirmou que estar ali é realizar um sonho. “Recomendo a cada homem ou mulher, que precise desse auxílio para oficializar o casamento, que procure o Programa, traga os documentos e dê entrada. Esse foi um momento muito esperado ao longo de 10 anos em que estamos juntos”, complementou.

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA COTIDIANO