Banco da Amazônia divulga resultado final dos editais de patrocínios

Compartilhe:





Instituição vai investir R$ 2,9 bi em projetos sociais, culturais, ambientais, esportivos, feiras e exposições

Por meio do Edital Público de Patrocínios, em 2020, o Banco da Amazônia vai patrocinar 90 projetos que abrangem os segmentos social, cultural, esportivo, ambiental e de eventos (feiras, congressos e exposições) de toda a Amazônia Legal. Pelo Edital de Chamada Pública Lei de Incentivo à Cultura 2020, o Banco vai apoiar financeiramente 10 projetos da região amazônica. A instituição vai destinar para patrocínios o valor de R$ 2,9 milhões para toda a Amazônia. Os projetos escolhidos encontram-se divulgados no site da empresa.


De acordo com o secretário executivo, Alcir Erse, o edital é um importante instrumento para o desenvolvimento da Amazônia. “Dessa forma, buscamos cumprir com a missão do Banco que é desenvolver a região de forma sustentável, favorecendo o acesso à cultura, esporte e lazer em nossa área de atuação, que é a Amazônia Legal. Os projetos contemplados seguem estes quesitos”, comenta.


Segundo a Coordenação de Patrocínios do Banco, ao todo, a Instituição recebeu 878 projetos protocolados no período de inscrição, sendo 679 habilitados para a etapa de avaliação e 199 foram desabilitados. 


Os projetos foram apresentados conforme os critérios dos Editais e avaliados por uma equipe técnica da área de patrocínio, promoção e gestão da marca do Banco. Agora, haverá a fase de homologação dos projetos, onde os selecionados deverão apresentar todas as suas documentações de acordo com o exigido no Edital.


Os projetos para a realização de feiras e exposições têm suas ações alinhadas com o incentivo ao desenvolvimento do agronegócio regional, ao turismo, ao micro empreendedor individual, à indústria e a micro e pequenas empresas.


Os projetos culturais, incentivados ou não por Lei Municipal, são voltados à Literatura, Eventos Culturais, Música, Audiovisual e Artes Cênicas. Já os de cunho esportivo incentivam esportes olímpicos e paralímpicos. Os da área ambiental ou de cunho educativo são sobre sustentabilidade ambiental e os da área social se propõem a ações de promoção à inclusão.


A Chamada Pública Lei de Incentivo à Cultura 2020 é voltada à seleção de projetos culturais incentivados pela lei federal, com objetivo em contribuir para a melhoria do acesso à cultura regional. Neste edital, o Banco da Amazônia contempla projetos de artes cênicas (teatro, dança, performance, ópera e circo), cinema (mostras e festivais) e música, sendo priorizados àqueles que apresentarem diversidade temática, multiplicidade de linguagens e, principalmente, qualidade artística.


Na semana passada, o Banco também divulgou o resultado final do Edital de Pautas do Espaço Cultural, também denominado “Prêmio Banco da Amazônia de Artes Visuais”, que se destina à seleção de projetos para serem expostos na galeria da Instituição, localizado em Belém-PA. Com um total de 15 projetos inscritos, foram selecionadas três mostras que receberão apoio financeiro para custeio das exposições.


Os projetos selecionados foram do estado do Pará: “Cobra Norato” de Alessandro Alberto Gomes Pinheiro e “As cores vivas da Amazônia Naiff”, de Maria Christina Monteiro Barbosa; e do Acre: “Rios invisíveis”, de autoria de Roberta Marisa.


O Espaço Cultural completará 18 anos de existência em 2020 e é reconhecido pela classe artística regional e nacional como apoiador de projetos de artistas consagrados, mas também como formador de novas expressões regionais que tem sua arte admirada e reconhecida.
A relação completa dos projetos aprovados encontra-se no endereço: https://www.bancoamazonia.com.br/index.php/sobre-o-banco/patrocinio.

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA COTIDIANO