Frota de ônibus reduziu para 30%, mas Setap denuncia que mesmo rigor não tem atingido veículos piratas

Compartilhe:





O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Amapá (Setap) reduziu para 30% a frota de ônibus que circulam nas áreas urbana e metropolitana de Macapá, atendendo orientação do Governo do Estado e da Prefeitura da capital.

O Setap continua comercializando vale transporte para empresas e meia-passagem para estudantes mas orienta que esses serviços sejam feitos pelos canais virtuais de atendimento. Através do site www.vtsetap.com.br é possível abastecer os cartões eletrônicos e acessar outros serviços.

Na semana passada já havia sido feito anúncio da prorrogação do prazo de recadastramento da meia-passagem, de 31 de março para 30 de abril. Agora o Setap estuda suspender completamente o processo essa semana para evitar aglomerações.

Embora esteja atendendo criteriosamente todas as orientações do governo e da prefeitura, o Setap lamenta que o mesmo rigor não esteja sendo aplicado aos veículos que fazem o transporte pirata. “Temos um vasto acervo fotográfico mostrando veículos de transporte por aplicativo levando até sete passageiros. Na FAB os veículos piratas abordam passageiros nas paradas de ônibus sem nenhum pudor”, denuncia Renivaldo Costa, porta-voz do Setap.

A preocupação das empresas é quanto a queda de arrecadação que vai impactar no pagamento dos rodoviários. O sistema de transporte gera cerca de 3.500 empregos diretos e indiretos e que dependem da circulação dos ônibus para garantirem seus proventos.

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA COTIDIANO