Governo do Estado leva programa Peixe Popular para Pedra Branca e Serra do Navio






O Governo do Amapá, em parceria com as prefeituras de Pedra Branca do Amapari, Serra do Navio e produtores locais, realiza uma ação inédita do programa “Peixe Popular”. Nos dias 6 e 7, o programa estará no município de Pedra Branca e, nos dias 7 e 8, em Serra do Navio. A ação é coordenada pela Agência de Pesca do Amapá (Pescap). O preço do pescado irá variar de R$ 6 a R$ 12, o quilo.

O objetivo é proporcionar uma alternativa de aquisição do peixe de qualidade à população, com preços mais baixos do que os do mercado local e, a partir de agora, interiorizar o programa dando oportunidade aos produtores da região venderem seu pescado. Serão ofertadas 14 espécies para as duas localidades, nos três dias de ação.    

Nessa etapa, serão disponibilizadas cerca de sete toneladas de pescado, divididas para as duas localidades. Em Pedra Branca, haverá um ponto de venda, que funcionará na avenida Francisco Braz, em frente à Praça da Juventude, centro da cidade. Em Serra do Navio, haverá dois pontos de venda: um na Feira Municipal, na sede do município, e outro no distrito de Água Branca, na sede da cooperativa dos açaizeiros. Os pontos funcionarão das 8h às 18h, respectivamente.

Para o diretor-presidente da Pescap, Clésio Cardozo, o intuito é levar e fortalecer, cada vez mais, o programa no interior do Estado. “Trabalhos junto às prefeituras e produtores locais, durante meses, para podermos iniciar essa fase de interiorização do “Peixe Popular”. Agora vamos comercializar essa produção, ou seja, o evento de venda é o último de um longo processo”.

A prefeita de Pedra Branca do Amapari, Beth Pelaes, destacou o empenho de ambas equipes para que o programa chegasse até o município. “Sabemos que não é fácil organizar, mas o comprometimento de todos tornou isso possível e quem ganha é a população, que poderá adquirir um pescado de qualidade com preço acessível”.

O prefeito de Serra do Navio, Elson Lobato, mostrou entusiasmo com a ação do programa no município. “Estamos trabalhando para sempre realizar um serviço diferente para a comunidade; e a união entre os governos municipal e estadual, além dos produtores, irá proporcionar uma ação inédita em nossa cidade, que certamente vai movimentar a economia local”, afirmou. 

Antes da comercialização, a agência desenvolveu várias atividades com os produtores dos municípios, entre elas, o curso básico de piscicultura para 70 produtores, além de diversas visitas técnicas nas propriedades produtoras.

Com o empenho de interiorizar o programa “Peixe Popular”, mais dois municípios, provavelmente, Porto Grande e Ferreira Gomes, serão contemplados com a ação que ofertará à comunidade local um pescado a preço abaixo do praticado no mercado.

 

Espécies e preços:

Aracu – R$ 7,00

Dourada – R$ 12,00

Jejú – R$ 6,00

Mandubé – R$ 6,00

Mapará – R$ 7,00

Pacú – R$ 9,00

Pescada Branca - R$ 8,00

Piramutaba – R$ 8,00

Piranambu – R$ 7,00

Pirapitinga – R$ 12,00

Tambaqui – R$ 12,00

Tamuatá – R$ 7,00

Traíra – R$ 7,00 

Por: Weverton Façanha /  Foto: Maksuel Martins

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA COTIDIANO