Feirantes do Amapá faturam mais de R$ 18 milhões em vendas no primeiro semestre






As feiras do Agricultor Familiar no Amapá apontam venda de R$ 18.449.216,57 no primeiro semestre deste ano em todo o Estado. As informações são da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Rural (SDR). A feira do bairro Buritizal, zona sul de Macapá, considerada maior, foi a que mais vendeu nesse período, com um faturamento R$ 12.776.341,57.

De acordo com os dados da secretaria, são mais de 196 produtos comercializados nas feiras da capital e do interior do Estado, entre eles, legumes, verduras, frutas, hortaliças, farinha de macaxeira, farinha de mandioca e seus derivados como o tucupi e a tapioca. A feira do Jardim Felicidade II, segunda maior de Macapá, faturou R$ 3.744.480,45 em vendas, seguida da Feira do Pacoval, que registrou R$ 808.883,81.

A Feira do Agricultor do município de Santana alcançou R$ 1.119.071,57 em arrecadação. Já a do município de Ferreira Gomes fechou as vendas com movimento de R$ 437,2; Laranjal do Jarí não apresentou valores. Somente os agricultores dos municípios de Oiapoque e Calçoene não participam das feiras por conta da distância.

De acordo com o Secretário de Estado do Desenvolvimento Rural, Robério Aleixo, pelo menos 2,4 mil agricultores, oriundos de 189 comunidades de todo o Estado, são atendidos pelo governo, que providencia transporte e logística para ajudar no escoamento da produção rural, dando condições para que alimentos de qualidade cheguem com preço acessível ao consumidor.

“Esse resultado mostra que temos condição de produzir. Temos uma fonte de renda que sustenta milhares de famílias de diversas regiões que trabalharam na agricultura. Esse fluxo de consumo mostra que Macapá é um bom mercado desses produtos”, destacou.

Aleixo adiantou que o governo já planeja a revitalização de algumas feiras para ampliar, ainda mais, o fluxo de vendas. 

Por: Iracilda Tavares

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA COTIDIANO