Governo presta assistência às vítimas de incêndio no Mercado Central de Oiapoque






O Corpo de Bombeiros Militar do Amapá (CBM/AP) controlou um incêndio iniciado na madrugada desta quinta-feira, 8, no Mercado Central do município de Oiapoque, a 590 km de Macapá, no extremo Norte do Estado. Combatentes do 7º Grupamento Bombeiro Militar (7º GBM) seguem fazendo o trabalho de rescaldo e isolamento do local do sinistro. Uma força-tarefa do Governo do Amapá segue para a cidade fronteiriça ainda nesta quinta, para prestar assistência às vítimas. As informações iniciais dão conta de que foram atingidos 16 empreendimentos.

“Estamos acompanhando de perto tudo o que está acontecendo em Oiapoque. Já acionei a nossa equipe de governo para se deslocar até o município para, não apenas garantir a assistência social, como também, soluções a fim de que os empreendedores retomem o mais rápido possível as suas atividades”, reiterou o governador Waldez Góes que cumpre agenda em Brasília (DF), nesta quinta-feira, relativa à transposição de servidores do ex-Território Federal do Amapá, para o quadro da União.

A equipe de governo é composta por cerca de 20 pessoas, entre gestores e técnicos do CBM/AP e Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec); Secretarias de Estado da Inclusão e Mobilização Social (Sims); da Infraestrutura (Seinf); das Cidades (SDC); do Trabalho e Empreendedorismo (Sete); Agência de Fomento do Amapá (Afap); Defensoria Pública do Estado do Amapá (Defenap); e Polícia Técnico-Científica do Amapá (Politec).

A força-tarefa se reunirá às 20h com os empreendedores afetados, no Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp) de Oiapoque, para tratar sobre as medidas emergenciais.

“A princípio, faremos um levantamento social e estrutural dos danos do incêndio. A partir desta visita, o Estado, através dos órgãos enviados, tomará as medidas cabíveis para auxiliar o município, a fim de que os empreendedores recuperem o que se perdeu e restabeleçam a sua fonte de renda”, explicou o comandante do CBM/AP e coordenador Estadual de Defesa Civil, coronel Wagner Coelho.

Técnicos da Cedec e da Seinf farão a avaliação da estrutura do Mercado Central, para verificar se os empreendedores não afetados diretamente pelo fogo, podem ou não retornar ao trabalho. Ou se o espaço precisará passar por obras. O Corpo de Bombeiros fará a perícia para descobrir as causas do incêndio e o laudo deve ficar pronto em 30 dias. Já os técnicos da Politec farão a perícia do ponto de vista criminal.

A secretária de Estado da Inclusão e Mobilização Social, Nazaré Farias, pontuou que a instituição dará apoio à Secretaria Municipal de Assistência Social. O auxílio será no diagnóstico social dos empreendedores afetados e busca de mecanismos para que eles retomem suas atividades.

“Podemos avaliar com a Sete, por exemplo, a obtenção de estruturas e espaços provisórios para que os empreendedores, com estoque de mercadoria, voltem logo ao trabalho. Com a Afap, vamos avaliar a possibilidade de disponibilizar linhas de crédito aos afetados”, exemplificou Nazaré Farias

Por: Eloisy Santos /  Foto: CBM/AP

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA COTIDIANO