Expansão da Zona Norte atrai investidores do sul do Brasil






Não é de hoje que a Zona Norte de Macapá tem ganhado destaque pelo seu aparelhamento. Já há alguns anos, órgãos públicos, lojistas e empresários têm desenvolvido a região e se preparado para a concretização da zona como um novo centro urbano.

A Zona Norte não para de se expandir, e este crescimento e desenvolvimento constantes, além do seu potencial econômico, despertou a atenção de uma visionária do mais alto padrão do setor imobiliário no país. A empresa Idealiza Urbanismo já se instalou no Estado e em breve, a capital amapaense ganhará um empreendimento inovador, que promete elevar o conceito de sofisticação e moradia em terras tucujus.

O projeto preparado pela líder em empreendimentos de alto padrão no sul do país é arrojado até mesmo a nível nacional. “Ele nasce do olhar sobre os anseios da sociedade macapaense e do propósito da Idealiza de qualificar a relação entre as pessoas e o urbanismo da cidade, de uma forma exuberante e generosa", afirma Fabiano de Marco, sócio da urbanizadora.

Por que a zona norte?

Levantamentos do Instituto de Geografia e Estatística (IBGE) apontam constante crescimento na área. Os dados do último Censo Demográfico (2010), por exemplo, indicam que naquele período a população da Zona Norte de Macapá era de 112.940 e o número de unidades domiciliares era de 27.305. Se fizermos uma projeção não oficial baseada nesse mesmo censo, podemos considerar que o quantitativo populacional está hoje entre 130 mil e 140 mil pessoas e 50 mil domicílios na área.

Juntamente com a população e os domicílios, a Zona Norte cresceu também em termos de produtos e serviços ao cidadão, além de sua infraestrutura e investimentos público e privado na área.

A Zona Norte já possui estrutura de uma cidade independente, com todos os serviços necessários ao cidadão através do Ministério Público, Departamento de Trânsito, Rede Super Fácil, órgãos das polícias Militar, Civil e Federal, Batalhão do Corpo de Bombeiros, Justiça Federal, Instituto Federal do Amapá, além do Hospital de Câncer de Barretos, Hospital Metropolitano e a nova Maternidade, estes dois últimos em construção.

A área também conta com seu próprio centro comercial que se estende por toda a BR-210, com supermercados de grande porte, concessionárias, lojas de materiais de construção, grandes varejistas de eletrodomésticos e importados, entre outros.

Outro destaque da região é a facilidade de acesso. A área fica a menos de 30 minutos do centro de Macapá e ficará acessível também a outras zonas de Macapá, após a conclusão da pavimentação da Rodovia Norte/Sul, prevista para 2020.

Além desses motivos, a área é a única da capital que pode abrigar o empreendimento projetado pela Idealiza."A Zona Norte é a única que dispõe de uma grande área para o investimento que pretendemos, de um total de 1.500.000 m². A transformação geográfica da cidade depende da escala e somente a Zona Norte dispõe dessa magnitude", destaca Fabiano. 

Assim, o empreendimento trazido pela Idealiza Urbanismo tem muito a contribuir nesse processo de transformação da Zona Norte e no desenvolvimento de toda a cidade de Macapá.

Ficou curioso? Cadastre-se no idealizaurbanismo.com.br/macapa para saber mais e idealizar esse sonho também.

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA COTIDIANO