Na Floriano Peixoto, programação anima público nos 261 anos de Macapá

Compartilhe:





Mais uma vez a Praça Floriano Peixoto foi palco principal das comemorações de aniversário da cidade. Diversas atrações animaram o público durante toda a manhã. O evento começou com a chegada dos cortejos artísticos A Turma da Fanfarra, Carroça da Alegria e Banzeiro Brilho de Fogo, que saiu da Igreja Matriz São José após o encerramento da santa missa em ação de graças pelos 261 anos de Macapá. Shows musicais, exposições, feira de artesanato, além de outras atrações fizeram parte da programação.

A administradora Regina Lúcia Guedes, que visita Macapá esses dias, aproveitou a manhã de segunda-feira, 4, para participar da festa. “É a primeira vez que venho a Macapá, e não poderia deixar de participar da festa e conhecer um pouquinho desse cortejo que tanto ouvi falar, e adorei. No próximo ano, voltarei e pretendo trazer meus filhos para conhecer também”, disse.

No palco Lagoa, Patrícia Bastos, Brenda Melo, Nonato Leal, Oneide Bastos Amazon Music, com a Orquestra Amazon; Nonato Santos e Sabrina Sahara animaram o público. Durante a programação, o prefeito de Macapá, Clécio Luís,  homenageou dois importantes cidadãos amapaenses, Antônio Palheta, morador do Boné Azul, que há anos cuida da limpeza do bosque do bairro; e Manoel de Jesus, do Santa Rita, que tem um cuidado todo especial em um espaço em frente ao cemitério São José, pela dedicação e cuidados que eles têm com espaços públicos da cidade.

“Essa é uma homenagem a duas pessoas que fazem um trabalho silencioso, de limpeza e manutenção de espaços da nossa cidade, e que tem hoje o nosso reconhecimento”, disse o prefeito. O artista J. Márcio mais uma vez participou da programação de aniversário da cidade expondo, pela primeira vez, seu trabalho de pintura com fogo. Para ele, participar da programação de aniversário de Macapá tem sido uma oportunidade de mostrar um pouco mais de suas atividades para a população. “Essa programação tem dado muito resultado aos artistas, muita notoriedade. É uma chance que temos de mostrar o nosso trabalho e ter esse feedback com o público”, disse.

Além da programação cultural, o evento contou também com a feira de artesanato, projeto Samuzinho, feira afroempreendedora, exposições, comercialização de plantas e feira gastronômica, e cozinha dos chefes.

 

Karla Marques

Fotos: Nayana Magalhães

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA COTIDIANO