Artesãos do Amapá faturam mais de R$ 40 mil em salão do artesanato, em São Paulo

Compartilhe:





A participação de artesãos amapaenses no 13º Salão do Artesanato – Raízes Brasileiras foi positiva. Em cinco dias de evento, 9 a 13 de outubro, em São Paulo, foram comercializadas 756 peças em madeira, argila, fibras vegetais, sementes, flores, cascas, folhas secas, fios, tecidos e materiais recicláveis. Isso representou um faturamento de R$ 40,9 mil. O estande do Amapá foi premiado pelo Programa de Artesanato Brasileiro (PAB), como um dos mais organizados e visitados.

Para a artesã Maria Sueli de Oliveira Pantoja, poder mostrar para o Brasil e para o mundo o artesanato do Amapá, é muito especial.

“Eu já participei de várias feiras de artesanato, e, a cada edição, a gente vê o encanto que as pessoas têm pelas nossas obras. Eu agradeço ao Governo do Amapá, pela oportunidade de expor meu trabalho no salão do artesanato”, agradeceu.

O Amapá participou do evento com mais de 12 toneladas de peças, e um total de seis artesãos. Antônio Augusto Simão Neto, Celso Valadares Sales, Eunice Pereira da Rocha, Josélio dos Santos da Silva, Maria Sueli de Oliveira Pantoja e Sandra Maria de Melo Alfaia foram selecionados por meio de Edital de Chamamento Público, lançado pela Secretaria de Estado do Trabalho e Empreendedorismo (Sete), conforme as diretrizes do PAB.

As peças foram transportadas em carreta até o Pavilhão da Bienal do Parque do Ibirapuera, em São Paulo, local do evento, através de parceria entre a Sete e o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae/AP). A instituição também deu treinamento aos artesãos sobre como participar de feiras e missões, e outra a respeito do atendimento de excelência ao cliente.

“Nosso artesanato esteve em evidência em São Paulo, e foi bastante elogiado pelas pessoas que visitaram o estande do Amapá. Quero agradecer o empenho e a dedicação de nossos técnicos que acompanharam os artesãos e ajudaram na organização do estande, e, também, ao Sebrae, pela parceria. O Governo do Amapá não tem medido esforços para garantir a presença deste segmento e de seus produtos em feiras e salões de artesanato nacionais”, falou Marcella Chesca, secretária do Trabalho e Empreendedorismo.

Reconhecimento

A coordenação do PAB entregou ao Governo do Amapá, que recebeu por meio da Sete, um prêmio pela brilhante participação no 13º Salão do Artesanato – Raízes do Amapá. A comenda foi um reconhecimento pelo nível de organização, participação dos artesãos, apoio logístico dos técnicos da Sete e qualidade e diversidade das peças artesanais.

 

Por: João Clésio /  Foto: Ascom/Sete

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA COTIDIANO