Comunidades do interior comandam 3ª noite do Encontro dos Tambores 2019

Compartilhe:





Comunidades do interior foram maioria na terceira noite do Encontro dos Tambores 2019, na sexta-feira, 22, no Centro de Cultura Negra, localizado no bairro do Laguinho, em Macapá. Quem abriu as apresentações foi a comunidade Torrão do Matapi, que fica às margens da rodovia BR-156 (Macapá-Laranjal do Jari). Na sequência, subiram no palco os grupos Dica Lemos, Zeca e Bibi Costa (Aebic), Raimundo Ladislau, Quilombo São João do Matapi, Batuque do Ajudante (Mazagão) e Malocão do Pedrão.

A Comunidade de Campina Grande, localizada na BR-156, à altura do Km 35, foi a nona a se apresentar. Os integrantes bradaram os versos de Elson Jacundá que se tornaram um dos principais ladrões de marabaixo do lugar: “Eu não deixo a cultura morrer, eu não deixo a cultura acabar/Eu sou de Campina Grande, no Estado do Amapá”.

Ainda comandaram o ritmo os grupos São Raimundo, Marabaixo São José, Tia Sinhá, fechando com a Irmandade São José. As apresentações seguem neste sábado, 23, com mais oito grupos. O Marabaixo Arthur Sacaca sobe ao palco às 20h e a programação encerra com a Irmandade de são Benedito, a 1 hora da manhã de domingo.

Em sua 24ª edição o Encontro dos Tambores é realizado pela União do Negros do Amapá (UNA), com apoio do Governo do Estado e Prefeitura de Macapá. O evento segue até 6 de dezembro, quando a programação será encerrada com show nacional.

 

Por: Gabriel Penha / Foto: Gabriel Penha/Seafro

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA COTIDIANO