Filme lançado pelo Governo do Amapá participa do Festival Guarnicê de Cinema

Compartilhe:





A comédia amapaense “Açaí” participa de um dos mais populares e antigos festivais de cinema nacional: o “Guarnicê”, que acontece em São Luís (MA). Esta obra foi uma das nove produções cinematográficas lançadas pelo Governo do Estado com a proposta de retratar a cultura, a história e o cotidiano do povo amapaense.

VEJA TAMBÉM: Governo do Amapá lança 1º Edital de Produção Audiovisual

Inspirado em situações do dia a dia e o jeito de falar dos amapaenses, a história de um jovem da periferia da zona norte de Macapá é a única obra do estado que faz parte da programação do 43ª Festival Guarnicê de Cinema. O Açaí concorre na categoria de melhor curta-metragem.

 

Para o diretor do filme, André Cantuária, o incentivo do edital lançado pelo governo foi fundamental para a execução da obra com mais qualidade e estrutura. Ele destaca a importância de levar as características da “nossa gente” para outros estados e festivais de nível nacional.

“É muito gratificante ter a oportunidade de representar o Amapá com o único filme totalmente caraterístico local. O Açaí retrata nossa base cultural, com as passagens da nossa cidade, e a questão linguística, nosso modo de falar, ou seja, é bem representativo”, disse.

Cantuária ressalta também a valorização da mão de obra dos profissionais amapaenses, para também buscar um resultado típico e peculiar. Ainda de acordo com o diretor, as produções locais ainda enfrentam desafios para serem lançados e, partir do 1º Edital de Audiovisual do Amapá, ele espera viver um outro momento da arte.

“O nosso filme é 100% amapaense, com equipe toda composta por nossa gente. Nós nos preocupamos em buscar esta valorização em relação aos profissionais daqui. Queríamos mostrar que aqui no Amapá nós também fazemos cinema”, destacou.

A comédia amapaense foi publicada na plataforma de streaming do festival (guarnice.ufma.br), na categoria de curta-metragem, e estará disponível até o dia 20 de outubro. Com duração de 18 minutos, o filme tem classificação livre. Para assistir, basta clicar neste link.

 

VEJA TAMBÉM: Teatro das Bacabeiras exibe produções do 1º Edital de Audiovisual do Amapá 

Sinopse e produção

O curta conta a saga de Dionlenon, um homem de 30 anos que está acostumado com a vida que leva ao lado da mãe, com quem mora no bairro Novo Horizonte. Ele sai em busca de dois litros de açaí para almoçar, mas não conta com uma viagem tão distante assim.

Açaí surgiu do projeto social “Cine Perifa”, que é coordenado pela diretora executiva da obra, a jornalista Jhenny Quaresma. O trabalho consiste na oferta de oficinas sobre a arte do cinema para moradores de periferia.

Com as realizações das oficinas, o grupo identificou o potencial dos roteiros para a produção de curtas. A obra “Açaí” contou com a participação de 50 amapaenses entre diretores, atores, produtores, entre outros profissionais.

 

 

Por: Jorge Abreu /  Foto: Açaí/Divulgação

 

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA COTIDIANO