Sem espaço no mercado, técnico Edson Porto desabafa: "melhor ficar em casa"






Por GloboEsporte.com, Macapá / Foto: Rafael Moreira/GE-AP

Em ano de Copa do Mundo, o calendário do futebol brasileiro fica mais apertado e isso faz com que o mercado para jogadores e, principalmente, para os técnicos fique mais difícil. O experiente treinador Edson Porto, de 51 anos, com passagens por diversos clubes brasileiros e até do Japão, está livre no mercado e tem dificuldade de encontrar um novo clube nesse segundo semestre.

Nos últimos dois anos, Porto trabalhou no Santos-AP, onde conquistou o Campeonato Amapaense em 2017 e ficou com o vice em 2018. Nos dois anos, o treinador ficou perto de levar o Peixe ao acesso para a Série C do Brasileirão.

Com o fim dos estaduais e as Série C e D do Brasileirão chegando na reta final, sobram poucas opções para os técnicos que precisam buscar oportunidade em segundas divisões de estaduais ou tentar a sorte em uma Série B ou (o que é mais improvável) uma Série A.

 

Treinador está no mercado procurando um novo clube (Foto: Biaman Prado)

- O calendário do futebol brasileiro já é bem complicado e em ano de Copa do Mundo fica mais difícil. Com as competições finalizando, ficam somente as Séries A e B, restringindo demais o mercado. Restam alguns campeonatos estaduais de segunda divisão e copinhas que não vale a pena trabalhar. Melhor ficar em casa - desabafou o treinador que diz negociar com clubes, mas nada de concreto.

Em último caso (o que vem se tornando rotina), os treinadores aproveitam o tempo para fazer cursos e aperfeiçoar a profissão ou ainda, migram para outras áreas fora do futebol para não ficar parado no fim do ano.

- Isso é uma realidade pelo grande número de treinadores que aparecem todos os anos. Vai ficando cada vez mais difícil para alguns técnicos se manterem na função e assim como surgem, desaparecem pela falta de trabalho e de oportunidades - finalizou.

 

Fonte: https://globoesporte.globo.com/ap/futebol/noticia/sem-espaco-no-mercado-tecnico-edson-porto-desabafa-melhor-ficar-em-casa.ghtml

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA COTIDIANO