Governo amplia oferta de escolas em Tempo Integral no Amap√°






A partir de 2019, a rede estadual de educação contará com mais quatro escolas do Novo Saber (tempo integral). O Governo do Amapá aderiu à Portaria Nº 1.023/2018, do Ministério da Educação, que prevê a participação do estado no Programa de Fomento à Implantação das Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral (Emti).

Estão contempladas na adesão as escolas estaduais Jesus de Nazaré, Professor Lucimar Del Castillo e Maria Carmelita do Carmo, em Macapá; e Escola Elias Trajano, em Porto Grande. Juntas, as unidades vão atender 420 estudantes, com três turmas cada, em tempo integral. As escolas começam a ofertar a modalidade apenas na 1ª série do ensino médio e, gradativamente, vão expandido para a 2ª e 3ª séries.

A Secretaria de Estado da Educação (Seed) já reuniu com a direção e representante de professores e coordenadores pedagógicos das escolas de tempo integral. Agora, as unidades de ensino realizarão reuniões com pais, estudantes e comunidade escolar para explicarem o novo modelo.

Com a expansão, o Amapá passará a ter 12 escolas do Novo Saber, com atendimento de cerca de 4 mil estudantes.

Nas escolas do Novo Saber, o estudante permanece na unidade das 7h30 às 17h, com três refeições diárias: dois lanches (manhã e tarde) e um almoço. Além das matérias obrigatórias da Base Nacional Comum (BNCC), o estudante constrói seu projeto de vida e escolhe atividades extracurriculares, de acordo com as opções da grade de cada escola; tem estudo orientado e acompanhamento individual, aulas práticas, metodologia diferenciada e eficaz na aprendizagem e pode ingressar em clubes juvenis.

Conheça mais sobre as Escolas do Novo Saber no Amapá na página querointegral.com.br/ap.

Fomento

Para execução do Programa, o MEC vai liberar para o Amapá recurso no montante de R$ 840 mil para as quatro novas escolas. A primeira parcela será paga ainda em 2018 e a segunda, até o fim do primeiro semestre do próximo ano. O valor será distribuído de acordo com a quantidade de alunos em atividade na instituição. Serão repassados R$ 2 mil por aluno/ano matriculado.

O recurso deverá ser aplicado em 75% com capital que inclui investimento em bens como construção, eletrodoméstico e móveis, e 25% com custeio para material de consumo, pedagógico, formação e uniformes.

Em contrapartida, o Governo do Amapá vai garantir melhorias na estrutura física das escolas, alimentação, pagamento de funcionários e Bolsa de Incentivo para professores e coordenadores pedagógicos.

A Unidade de Rede Física da Seed já iniciou vistoria nas escolas para avaliação e levantamento de projeto emergencial para início do ano letivo. Prioritariamente, as escolas passarão por adaptações nos banheiros, ganharão escovódromos e pequenos reparos.

Segundo as exigências do MEC, as estruturas físicas das escolas deverão contemplar salas de aula, laboratórios e pátio escolar. Obras de ampliação deverão ser executadas em até dois anos.

Processo seletivo

O processo seletivo interno para gestores, adjuntos, coordenadores pedagógicos, professores e secretários das 12 escolas do Novo Saber, será divulgado no dia 12 de dezembro, no site da Seed. A inscrição e entrega de documentos ocorrerá entre os dias 13 e 21 de dezembro.

Professores e coordenadores pedagógicos selecionados recebem bolsa de incentivo no valor de R$ 500,00.

Seleção das escolas

Das quatro escolas, duas foram selecionadas pela Seed e outras duas sorteadas pelo MEC. O critério de seleção foi definido pelo Ministério da Educação, que estabeleceu regras como: alta vulnerabilidade socioeconômica, mínimo de 100 matrículas no ensino médio, dentre outros. Seguindo os critérios, o governo federal relacionou 28 escolas aptas para integrar o programa e a Secretaria de Educação do Amapá definiu duas instituições como garantida. São elas: a escola Jesus de Nazaré (Macapá) e a Elias Trajano (Porto Grande).

O MEC sorteou outras quatro escolas, no último dia 9 de dezembro. Duas serão de Emti: a Professor Lucimar Del Castillo e Maria Carmelita do Carmo. Outras duas escolas, José do Patrocínio e Sebastiana Lenir de Almeida, foram selecionadas apenas para a Avaliação de Impacto.

A extração foi realizada por webconferência entre o Ministério da Educação e os 17 estados que se inscreveram para participar da avaliação. Ao todo, foram selecionadas 204 escolas de ensino médio.

As escolas que participaram da Avaliação de Impacto do MEC permanecem em horário regular. O objetivo é que o ministério possa avaliar e comparar entrada e saída de estudantes na metodologia em tempo integral e no ensino regular.

Por: Minália Trugillo

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA COTIDIANO