Casamento comunitário celebra união de 38 casais em igreja no Novo Horizonte






“Sim, eu aceito!”. Com esta frase 38 casais trocaram as alianças e selaram o matrimônio nesta quarta-feira, 12, às 19 horas, durante cerimônia coletiva cheia de amor e companheirismo, realizada pelo Programa Casamento na Comunidade do Tribunal De Justiça do Amapá (TJAP), em parceria com o cartório Vales, além da Assembleia Legislativa do Estado. O palco da cerimônia foi a Igreja Assembleia de Deus Missão Petencostal, localizada no bairro Novo Horizonte, zona norte de Macapá.

“As igrejas solicitam o casamento, depois vemos os requisitos da lei como: local, dia, cerimonial, documentos gerais - se a pessoa já tiver sido casada tem que ter averbação do divórcio; se um dos cônjuges for viúvo deve  apresentar certidão de óbito”, declarou o coordenador em exercício do Programa e titular da 1ª Vara do Juizado Especial Cível Central, o juiz Fábio Santana dos Santos. 

A cerimônia registrou um dos momentos mais sublimes na vida dos casais. Bruno Henrique Cunha, de 21 anos, descobriu o Casamento Comunitário por meio da Igreja e aproveitou a oportunidade para oficializar sua união com Cleidiane Glória Cunha. “Já vivemos juntos há algum tempo e temos dois filhos, sendo que minha esposa está grávida do terceiro. Então, nossa vontade de casar era grande, mas não tínhamos condições financeiras”, ressaltou Bruno.

Com o Programa Casamento na Comunidade, o Tribunal de Justiça não só oportuniza aos casais o sonho de firmar o compromisso de amor, fidelidade e respeito, como também a finalidade de fortalecer os valores da família. Neste casamento o cartório extrajudicial Vales esteve presente contribuindo para a união dos casais.           

“Atuamos em um dos momentos mais importantes do processo do casamento que é a primeira fase com a habilitação, quando fazemos a verificação da capacidade de todos os elementos necessários para o casamento poder ser celebrado. É o cartório saindo de seu conforto e indo até a sociedade colocando em prática a função social do direito registral”, disse o tabelião substituto do Cartório, Diogo Ribeiro Fonseca Vales. 

Compondo a mesa de honra, estavam o juiz Fábio Santana, o tabelião Diogo Vales e o pastor presidente do Ministério da Igreja Assembleia de Deus Missão Petencostal, Abraão Brito Pereira. “Trabalhamos para regularizar a situação de quem está com desejo de casar no civil e esta parceria com os Cartórios e TJAP é muito importante. É a primeira vez que realizamos um casamento comunitário e queremos continuar”, disse o pastor.

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA COTIDIANO