Polícia indicia mulher e detento por participação na morte de assessor político em Macapá

Compartilhe:





A Polícia Civil do Amapá indiciou uma mulher de 29 anos e prendeu o detento Antônio Carlos da Silva Gomes por suspeita de participação na morte do assessor político Marcelo Pereira de Souza, de 36 anos, em abril no bairro Brasil Novo, Zona Norte de Macapá.

A investigação do caso, feita pela Delegacia de Crimes Contra Pessoa (Decipe), identificou que a mulher, companheira do detento, serviu de "isca' para que Marcelo fosse até o local do assassinato e o presidiário, de 23 anos, teria sido o mandante do crime.

Foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão: um na casa da mulher suspeita, no bairro Infraero, e na cela do detento no Instituto Administração Penitenciária do Amapá (Iapen), onde foram apreendidos três celulares, sete facas, um cachimbo e fone de ouvido.

A polícia expediu mandado de prisão preventiva em nome do detento, que foi levado até o Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp) do bairro Pacoval, para prestar depoimento.

Segundo a polícia, ele deve ser indiciado por ser mandante do homicídio. Gomes cumpre quatro condenações por roubo, com penas que soma 46 anos no regime fechado.

A mulher foi apreendida e levada ao Ciosp, também para depoimento. Ela será indiciada por homicídio duplamente qualificado por motivo torpe e emboscada.

"Nós tivemos trabalhando com quebra de sigilo. A gente consegue colocar as posições de quem está aonde no dia do fato. A gente sabe que o número do Gomes partiu de dentro da penitenciária pela localização, assim como também da mulher que tava lá no bairro Brasil Novo atraindo ele", informou Ferraz.

A motivação, segundo depoimento da mulher, foi uma dívida de drogas que a vítima tinha com Gomes. No entanto, a polícia também trabalha com a hipótese de ciúmes, como explica o delegado Wellington Ferraz.

"Ficou evidenciado um fator ciúmes do Gomes em relação a própria mulher. Porque ela já tinha se envolvido amorosamente com o Marcelo no passado. Então também existe essa possibilidade nos autos com relação a motivação", pontuou o titular da Decipe.

O crime foi praticado por um adolescente de 17 anos que já está apreendido no Centro de Medida Socioeducativa de Internação Masculina (Cesein). Ele está detido por outro assassinato, depois de ser preso em flagrante pela participação na decapitação de um adolescente, em Mazagão, no dia 1º de junho.

O menor de idade chegou até o local do crime na garupa de uma motocicleta, de acordo com registros de câmeras de segurança. O condutor do veículo é o único que ainda falta ser identificado antes do fechamento do inquérito.

 

Marcelo trabalhava como assessor de comunicação do prefeito de Vitória do Jari. De acordo com a Polícia Civil, ele veio à Macapá em uma comitiva com o político e se afastou do grupo alegando que faria a venda de uma máquina de algodão doce no bairro Brasil Novo.

 

Fonte: https://g1.globo.com/ap/amapa/noticia/2019/08/23/policia-indicia-mulher-e-detento-por-participacao-na-morte-de-assessor-politico-em-macapa.ghtml / Foto: Victor Vidigal/G1

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA COTIDIANO