Aparelhamento das forças de segurança do Amapá é destaque no desfile da Independência

Compartilhe:





Os 197 anos de Independência do Brasil foram comemorados no Amapá com um importante marco histórico este ano: a retomada, após mais de duas décadas, do desfile cívico-militar de 7 de setembro para a Avenida FAB, no Centro de Macapá.

O desfile teve início às 7h50, após o vice-governador do Estado, Jaime Nunes, e o comando do Exército Brasileiro fazerem a revista às tropas. Mais de 3 mil homens e mulheres do Exército, Marinha do Brasil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros Militar e Guarda Civil Municipal, apresentaram-se.

No período de 1960 a 1999, o desfile de 7 de Setembro era realizado na Avenida FAB e contava com a participação maciça das famílias amapaenses, que se deslocavam dos seus lares para acompanhar a cerimônia solene em homenagem à independência, quando se celebra a emancipação brasileira de Portugal. Neste sábado, a cena foi resgatada, com o sentimento de saudosismo.

 

“Desfilei por muito tempo na Avenida FAB, estava com saudade disso aqui. Está de parabéns quem organizou a volta para cá. Hoje venho para prestigiar o meu filho, que trabalha no GTA [Grupo Tático Aéreo]. Ter vindo hoje me encheu de lembranças boas”, descreveu o aposentado Lister Assis, 65 anos, da antiga Guarda Territorial.

Foram cerca de três horas de apresentação, momento em que o público também pôde conferir parte dos investimentos aplicados em segurança nos últimos anos, pelo Governo do Amapá.

 

Os 265 novos profissionais aprovados no último concurso público e que serão integrados à Polícia Militar desfilaram pelo Centro de Formação e Aperfeiçoamento (CFA). Adquiridos e entregues recentemente, as novas viaturas e armamentos ganharam destaque no desfile. E o reforço no setor vai além.

 

Jaime Nunes destacou o investimento, na ordem de mais de R$ 126 milhões, que já estão sendo aplicados na Segurança Pública. “O governo do Estado busca, cada vez mais, estruturar as forças policiais. É importante ressaltar que os investimentos continuam, para todas as forças de segurança: Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Polícia Técnico-Científica [Politec], Polícia Civil e demais agências. A credibilidade da polícia é muito positiva junto à sociedade. Prova disso são os aplausos do público durante todo o desfile”, destacou o vice-governador.

 

Além de equipamentos e do aumento no efetivo de policiais, o governo já deu início ao maior plano de reestruturação da Segurança Pública do Amapá em mais de dez anos, com a construção de 16 novos prédios para as corporações.

São mais de R$ 28 milhões em recursos voltados à construção civil e com a geração de centenas de postos de trabalho. Entre as estruturas estão quartéis do Corpo de Bombeiros, três novos Centros Integrados de Operações em Segurança Pública (Ciosp), seis batalhões da PM/AP, sede da Politec em Santana, píer de Segurança Pública, entre outros.

“Todo esse aparato dá ao 7 de setembro de 2019 um significado ainda maior para a população, com a volta do desfile para a FAB, mas também com a certeza de que os serviços avançam”, pontuou Jaime Nunes.

Comandante da 22ª Brigada de Infantaria de Selva, o general Adilson Giovani Quint parabenizou a iniciativa do governo do Estado de organizar o desfile na Avenida FAB. “Esse resgate que o governo está realizando é muito importante para o Estado. A gente valoriza e marca a importância da independência para o nosso país. A partir de 7 de setembro de 1922, quando Dom Pedro rompe os laços com Portugal, a gente marca, definitivamente, o início da nossa soberania como Estado”, reforçou.

 

Por: Rita Torrinha /  Foto: Marcelo Loureiro / Secom

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA COTIDIANO