Brasileiro é morto a tiros em área de garimpo na Guiana Francesa, diz polícia do Amapá

Compartilhe:





A Delegacia de Polícia Civil de Oiapoque, no extremo norte do Amapá, confirmou a morte do brasileiro Gleibson Pereira Lopes, de 28 anos, assassinado a tiros numa área de garimpo na Guiana Francesa, território ultramarino europeu, que faz fronteira com o Brasil.

A morte ocorreu no domingo (22) numa área isolada e o corpo foi trazido por garimpeiros para Oiapoque na segunda-feira (23). A Polícia Civil informou que Gleibson era uma espécie de atravessador ilegal e levava suprimentos para áreas de exploração garimpeira.

Um vídeo feito dentro da mata por colegas de Gleibson e divulgado nas redes sociais mostram o corpo do garimpeiro na floresta com várias perfurações de balas. Na gravação, a morte é atribuída a militares franceses conhecidos da Legião Estrangeira, que integram o Exército.

O Ministério das Relações Exteriores, em nota, informou que o Consulado do Brasil em Caiena, capital da Guiana Francesa, está acompanhando o caso.

A cônsul adjunta brasileira na Guiana Francesa, Christiane Aquino, disse por telefone à Rede Amazônica que entrou em contato com as autoridades do país, que confirmaram a prisão do militar apontado como autor dos disparos.

"As autoridades francesas já admitem que foi um militar da Legião Estrangeira que fez os disparos acidentalmente, que já está preso e que já foi aberto um inquérito policial militar. Em paralelo à Polícia Civil está com inquérito", explicou.

 

A acusação aos policiais foi confirmada pela Polícia Civil do Amapá. Segundo o delegado Bruno Almeida, de Oiapoque, caso seja confirmado que o brasileiro foi morto pelo legionário francês, as investigações devem ficar sob a atribuição francesa.

 

Fonte: https://g1.globo.com/ap/amapa/noticia/2019/09/24/brasileiro-e-morto-a-tiros-em-area-de-garimpo-na-guiana-francesa-diz-policia-do-amapa.ghtml / Foto: Facebook/Reprodução

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA COTIDIANO