Consórcio da Amazônia Legal é apresentado à União Europeia

Compartilhe:





O governador do Amapá, Waldez Góes, participou nesta quinta-feira, 17, de uma reunião do Consórcio Interestadual da Amazônia Legal, com mais de 20 embaixadores da União Europeia. Na oportunidade, o bloco amazônico, que está cada vez mais consolidado, apresentou seu planejamento estratégico, com a intenção de estabelecer cooperações para o desenvolvimento sustentável da floresta amazônica, e captar recursos para os projetos prioritários do consórcio, com destaque para o Acordo de Paris.

O encontro ocorreu em Brasília, e foi conduzido pelo embaixador da União Europeia no Brasil, Ignácio Ibañes. Para Waldez - que preside o Consórcio da Amazônia Legal -, o encontro foi uma oportunidade de abrir uma agenda de diálogos entre o bloco amazônico e países europeus.  

“Foi um momento em que apresentamos o modelo de federalismo de cooperação e a integração dos governos subnacionais em uma agenda única sobre a Amazônia. E reafirmamos nossos compromissos com a agenda ambiental, a agenda climática, com o respeito aos direitos das populações tradicionais. E na oportunidade de geração de emprego e renda, com base em uma economia verde para 23 milhões de brasileiros que vivem na Amazônia”, falou Waldez.

Ele lembrou que os estados amazônicos já vêm dialogando com as embaixadas, de forma individual, especialmente, com a França, Noruega, Reino Unido e Alemanha.

O governador do Amapá afirmou que abrir este canal de diálogo de forma coletiva é importante, porque, atualmente, os países da Europa discutem investimentos em produções que respeitem os princípios da sustentabilidade e do meio ambiente. Nesse cenário, é fundamental que o bloco amazônico mostre seu compromisso, seus projetos de desenvolvimento e sua capacidade de organização.

Para Waldez, os assuntos abordados no encontro vão repercutir na comunidade europeia, o que pode abrir novas agendas e gerar compromissos futuros.

Metodologia regional

No encontro, o presidente do consórcio destacou um dos projetos em elaboração para inserir a região no mercado de serviços ambientais, para apresentação na Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas de 2019 (COP 25), que acontece em dezembro, no Chile.

Acordo de Paris

O Acordo de Paris é um tratado estabelecido na Convenção das Nações Unidas sobre as Mudanças de Clima de 2015. Ele estabelece medidas para reduzir a emissão de gases estufa a partir de 2020, a fim de conter o aquecimento global.

Por: Andreza Teixeira / 

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA COTIDIANO