Reino Unido quer fortalecer o ensino do inglês no Amapá com programa piloto

Compartilhe:





O governo do Reino Unido quer fortalecer o ensino da língua inglesa no Amapá através do programa Skills for Prosperity, voltado a estudantes da rede pública estadual.  Nesta quinta-feira, 16, o embaixador Vijay Ragarajan, da Embaixada Britânica de Brasília, apresentou ao governador Waldez Góes a possibilidade do Amapá ser contemplado com o programa. A ideia é utilizar o idioma como ferramenta que prepare os jovens para o mercado trabalho, ajudando na redução do desemprego e diminuindo a desigualdade social.

O Amapá é um dos cinco estados pilotos escolhidos para implementação do Skills for Prosperity. Ele integra o Prosperity Fund, um fundo de cooperação multissetorial do governo para apoiar os esforços do Brasil no aumento da produtividade e redução da pobreza; com o programa, o Reino Unido irá investir £100 milhões de libras esterlinas na expansão comercial do Brasil.

Com o Skills for Prosperity, o objetivo é oferecer capacitação e assistência técnica para o desenvolvimento da língua inglesa, apoiando cinco estados pilotos na estruturação de seu currículo de acordo com as diretrizes da Base Nacional Comum Curricular, na adoção de referencial internacional para o ensino do inglês; e na formação de professores que lecionam o idioma na rede pública estadual – atualmente são 95 profissionais.

 

O embaixador britânico reforçou que a cooperação é fundamental em um cenário onde falar inglês pode fazer toda a diferença na vida profissional de uma pessoa. “A fluência do inglês é uma exigência cada vez mais comum no mercado de trabalho, por isso queremos ajudar no processo de ensino do idioma. A ideia é ampliar as oportunidades de empregabilidade e desenvolvimento socioeconômico de crianças, jovens e adultos, apoiando os estados pilotos que serão vitrine deste projeto”, detalhou. Ele também reconheceu estratégias do governo amapaense como o ensino em tempo integral.

Waldez Góes disse que o Estado está disposto a colaborar com o projeto que surge como mais uma oportunidade de avanço para a educação local.

"Estamos muito felizes, pois esta é uma grande oportunidade de ampliar e melhorar o ensino do inglês oferecido às nossas crianças e adolescentes. Para nós, desenvolver o projeto junto ao governo britânico é muito significativo e fortalece o processo educacional, que é uma prioridade", ponderou o governador.

Ele acrescentou que o Amapá também possui cooperação com o governo da França, que vem fortalecendo o ensino do francês nas escolas amapaenses.

Próximos passos

O embaixador continua no Amapá para participar de reuniões junto à Secretaria de Estado de Educação (Seed). A ideia é definir um plano de ação para implementar o projeto e também definir como será a contrapartida do Estado – que, a princípio, deve ceder os professores de língua inglesa para capacitação.

 

Por: Andreza Teixeira /  Foto: Marcio Pinheiro

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA Notcia