Parlamentar pede prorrogação da validade dos concursos da Polícia Civil e Militar

Compartilhe:





Por Daycianne Corrêa

Na última quarta-feira, 4, em sessão, na Assembleia Legislativa do Amapá (Alap), foi protocolado requerimento pelo deputado Paulo Lemos (Psol) pedindo ao Governo do Estado (GEA), por meio da Secretaria de Estado da Administração (Sead), que prorrogue o prazo de validade dos concursos públicos das Polícias Civil e Militar.

O concurso da Polícia Civil vence agora, dia 4 de abril. Buscando o princípio da economicidade, a proposição tem como objetivo aumentar o cadastro de reserva e, também, prorrogar pelo prazo legal de mais dois anos o referido certame. Tendo em vista que há déficit de pessoal na polícia.

“As notas desse concurso foram altas e muita gente qualificada não teve ainda a sua redação corrigida devido a uma cláusula de barreira, que nós já tínhamos falado sobre isso nessa Casa. Ressalto que, se for preciso uma autorização Legislativa para que o Governo possa ampliar esse cadastro reserva e corrigir essas redações, que o governador encaminhe à Alap pela qual daremos resposta em regime de urgência. Sabemos que para se fazer outro concurso seria mais dispendioso para os cofres públicos”, ressaltou.

Participou também da sessão, a convite de Lemos, a representante da categoria, Tatiana Lima, que solicitou a ampliação do Cadastro de reserva do Concurso da polícia civil.

Segundo Tatiana, hoje, mais de 80% dos policiais civis estão em processo de aposentadoria e que, mesmo se todo o cadastro de reserva fosse chamado não supriria a necessidade.

“A ampliação do cadastro reserva atenderá tanto as necessidades do governo - pois sabemos que dentro de pouco tempo terá que ser feito novo concurso se essa medida não for adotada -, quanto também as aspirações de todos os candidatos aprovados, pois, quando o tempo de validade do concurso expirar, consequentemente eles perderão o direito de serem chamados, obrigando-os a se submeterem a um novo concurso”, afirmou Tatiana.

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA Notcia