Retomada do comércio: saiba como se prevenir do novo coronavírus ao visitar estabelecimentos

Compartilhe:





Com o anúncio da reabertura gradual do comércio e a ampliação no atendimento presencial de estabelecimentos em alguns municípios do Amapá, os cuidados e medidas preventivas adotadas para evitar a disseminação do novo coronavírus devem ser mantidos e até mesmo redobrados pelos empresários e a população. 

A principal forma de contrair o vírus é levar as mãos contaminadas com secreções, como gotículas de saliva, de uma pessoa infectada ao nariz, olhos e a boca. 

O primeiro cuidado é avaliar a necessidade de sair de casa para realizar atividades que não sejam essenciais, como supermercados e busca por serviços de saúde, evitando assim deslocamentos desnecessários e que aumentem a chance de contrair a doença. 

A secretária-adjunta de enfrentamento à  covid-19, Maracy Andrade, explica que superfícies contaminadas também podem ser locais de transmissão, por isso todo cuidado é pouco em lugares públicos ou de alta circulação de pessoas. 

LEIA MAIS: Entenda a importância do uso de máscara para evitar nova onda de contaminação da Covid-19 

Os donos de estabelecimentos devem tomar cuidado para oferecer um ambiente de trabalho seguro para os seus funcionários e clientes, não apenas reforçando as técnicas de limpeza, mas também orientando sobre a lavagem frequente das mãos e uso de álcool em gel. 

 

Outro cuidado obrigatório nos estabelecimentos é o uso permanente da máscara e manter a distância mínima de 1 metro entre os clientes. As empresas devem fornecer toda e qualquer informação sobre o coronavírus para que o funcionário possa se proteger. 

“Se a pessoa usa a máscara, ela vai evitar expelir gotículas contaminadas, da mesma forma ela também não vai aspirar através do tecido protetor da máscara. É preciso ter cuidado em relação a si e ao próximo, evitando aglomerações ou ambientes não essenciais, como festas e bares, que nesse momento não são prioritários”, explicou a médica. 

Como resultado de um conjunto de medidas adotadas pelo Governo do Amapá, como a criação de cinco centros para tratamento da doença, adoção de protocolos médicos eficazes, aquisição de equipamentos e insumos e parceria com as prefeituras dos municípios, o estado apresenta um índice de 65% de casos recuperados da doença entre os 33.004 casos positivos registrados até a última quinta-feira,16, mas é necessário manter o foco. 

 “Apesar da diminuição dos índices tanto de incidência quanto de mortalidade, existe a possibilidade de uma nova onda de casos, ou seja, um novo aumento da incidência de novos casos e da ocupação de leitos nos centros de atendimento à covid-19”, reforçou Maracy. 

 

Por: Claudia Cavalcanti /  Foto: Maksuel Martins/Phillippe Gomes

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA Notcia