Sábado é dia Dia D de Vacinação contra sarampo e poliomielite em Santana

Compartilhe:





Como estratégia de conter o surto de sarampo em Santana, o Governo do Estado vai realizar o Dia D de vacinação contra a doença. Durante a campanha, que ocorrerá no sábado, 17, das 8h até 17h, na escola estadual Afonso Arinos, também será disponibilizada a imunização contra a poliomielite.

A ação é coordenada pela Superintendência de Vigilância em Saúde (SVS) com parceria da Secretaria Extraordinárias de Políticas para a Juventude (Sejuv).

O Ministério da Saúde classificou como surto de sarampo a situação do município de Santana, que registrou 71 casos neste ano. Outros municípios que também confirmaram foram Macapá, com 35 casos, e Mazagão, com um caso. Também seguem em análise laboratorial 213 casos suspeitos da doença.

Segundo a coordenadora Estadual de Imunização, Andrea Marvão, o Dia D propõe facilitar o acesso à imunização de centenas de famílias que deixam de buscar a vacina por falta de tempo. Ela destaca a importância de atualizar a caderneta vacinal de crianças e jovens e também de disseminar a informação sobre a doença.

“Durante a semana as UBSs funcionam em horário comercial, então muitas vezes pais e responsáveis enfrentam dificuldades para levar os filhos para vacinar devido ao tempo. Mas com a ação no sábado, em horário interrupto, é uma oportunidade mais acessível”, destacou.

Santana não atingiu a meta de imunização contra o sarampo, que é de 95%. Diante disto, a campanha da SVS busca chamar a atenção da população sobre a busca pela vacina. A tríplice viral ofertada pelo Estado também protege contra rubéola e caxumba.

Engajamento da juventude

 

Como a maior incidência do sarampo tem a faixa etária entre 20 e 29 anos, a Sejuv tem atuado para imunizar esse público, mobilizando cerca de 800 jovens  para participar da campanha em Santana.

De acordo com o secretário titular da Sejuv, Pedro Filé, a conscientização é a melhor forma de conter a doença e o foco da mobilização é formar multiplicadores de informações. O gestor reforça que o jovem pode acabar se tornando um agente transmissor do sarampo.  

“Essa mobilização é mais uma estratégia que a gente elabora para a prevenção de doença contra os nossos jovens. Estamos realizando este trabalho de conscientização para que nossa população possa estar imune contra o sarampo”, disse o secretário.

Em Macapá, a campanha contra o sarampo realizada no dia 9 de outubro imunizou mais de 1,7 mil pessoas. A ação foi coordenada pela Sejuv e Superintendência de Vigilância em Saúde, que disponibilizou as vacinas e técnicos. O público-alvo desta ação foi os bolsistas do Amapá Jovem. 

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA Notcia