Justiça decreta prisão de homem que matou mototaxista no AP; polícia apura motivação

Compartilhe:





<

O juiz Diego Sobral, da Justiça do Amapá, decretou na tarde desta terça-feira (12) a prisão preventiva do homem de 37 anos que assumiu ter matado um mototaxista que desapareceu no Natal. Ele indicou onde estava o corpo após ser detido na segunda (11), em um sítio na Zona Oeste de Macapá. A Polícia Civil detalha que segue a investigação porque desconfia da versão dada por ele do que teria motivado o crime.

Silvan dos Santos Farias, de 40 anos, sumiu enquanto trabalhava, no dia 25 de dezembro de 2020. Com a localização do corpo, a polícia confirmou que o mototaxista foi morto com golpes de terçado e de um pedaço de madeira. Em seguida, ele foi jogado num poço profundo dentro do terreno.

Nesta terça-feira, no início da tarde e antes da decretação da prisão, os delegados Dante Ferreira e Wellington Ferraz, da Delegacia de Crimes Contra a Pessoa (Decipe), a Homicídios, detalharam o que conseguiram confirmar até aquele momento.

O homem detido declarou à polícia que a morte de Silvan foi "encomendada" por uma organização criminosa, porque a vítima estaria tentando se relacionar amorosamente com a companheira de um detendo do Instituto de Administração Penitenciária (Iapen). O detido contou que reconheceu a vítima na moto no bairro onde mora, na Zona Sul, e o chamou para uma corrida até o sítio. No local, ele cometeu o crime.

"Ele alega que foi uma execução por ordem de uma facção criminosa. Mas a gente não tem certeza disso ainda porque foi uma coincidência muito grande ele encontrar com o motoqueiro, reconhecer a placa. Geralmente as pessoas não prestam atenção nisso. A motivação não tá bem esclarecida ainda. A execução do crime, as pessoas envolvidas, a gente já tem mais ou menos um parâmetro bem firme, até por causa da perícia realizada ontem e exame feito no corpo. Então realmente foi daquela maneira que ele contou pra gente que ele executou", destacou Ferreira.

 

Corpo de mototaxista desaparecido desde o Natal é achado em poço em Macapá

A polícia apura se houve a participação de outras pessoas. O homem detido deve responder por homicídio qualificado e ocultação de cadáver. Se a motivação que ele alegou for verdadeira, ele responderá ainda com a qualificadora de motivo torpe. Ferraz ressaltou que a investigação continua.

"O fato da confissão bate muito com o trabalho que foi feito pela polícia, porque reflete que não foi uma simples confissão; ele deu detalhes que foram confirmados pela Polícia Técnica. […] A gente pede também que os familiares tenham um pouco mais de paciência que a investigação está bem adiantada. Foi identificado o corpo, as medidas vão ser tomadas sob a condução do delegado Dantas e a gente espera que tão logo esse caso seja finalizado", disse.

Corpo de mototaxista desaparecido foi encontrado em um poço na Zona Oeste de Macapá, nesta segunda-feira (11) — Foto: Kelison Neves/Rede Amazônica

 

Entenda o caso

 

Silvan Farias sumiu no Natal, por volta da hora do almoço. Em entrevista para a Rede Amazônica 3 dias após o desaparecimento, familiares detalharam que a moto na qual ele trabalhava foi encontrada pela polícia no bairro Trem, na Zona Sul, com a chave na ignição e um capacete, e ninguém sabia como o veículo havia parado lá.

Além do Bope da Polícia Militar (PM), também participaram da ação na segunda equipes do Núcleo de Operações em Inteligência (NOI) e da Decipe. Após coletas de informações e denúncias anônimas, foi possível identificar o suspeito e confirmar que foi ele quem deixou o veículo da vítima no local.

A polícia descreveu que o mototaxista foi morto com golpes de terçado e pedaço de madeira, e depois foi jogado num poço bem profundo, escuro. O corpo chegou a ser coberto com folhagens e produto químico para tentar disfarçar o cheiro de que o corpo estava em decomposição. O Corpo de Bombeiros Militar teve dificuldades em realização a remoção do corpo.

 

Fonte: G1-AP / Foto: Rede Amazônica/Reprodução

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA Notcia