Mais de 25 famílias procuram a Fazenda da Esperança diariamente, diz coordenação






Mãe, pai, tios e outros parentes e amigos de dependentes químicos buscam informações sobre o processo de internação na Fazenda da Esperança Marco Liva, dezenas de pedidos são registrados diariamente. A casa já recebeu 11 acolhidos. O escritório de Macapá – localizado atrás da Igreja Jesus de Nazaré, antiga Rádio São José FM- já foi reformado e entregue pelo bispo de Macapá, Dom Pedro Conti, na última terça-feira, 15. Os voluntários já estão envolvidos na organização do ambiente.

Segundo a coordenadora do Grupo Esperança Viva (GEV), Clívea Valente, desde a inauguração da comunidade terapêutica, dezenas famílias estão entrando em contato – via telefone e whatsaap – para pedir informações sobre internação. “Nós recebemos mais de 25 ligações de pai e mãe, muitas vezes emocionados, pedindo para internar o seu filho. Outras vezes são os tios, primos e até amigos querem ajudar os jovens usuários – homens e mulheres. Sentimos vontade de acolher todas as pessoas que nos procuram, mas infelizmente ainda não temos estrutura na casa, que pode acolher 11 pessoas.” Disse.

De acordo com a coordenadora do GEV, é preciso construir uma nova casa na fazenda para acolher mais jovens, a planta já está sendo projetada. O escritório que foi cedido pelo bispo Dom Pedro vai facilitar a comunicação com os apoiadores do projeto, além de acolher as famílias e voluntários.

“Estamos felizes por ganharmos um escritório em Macapá, visto que a Fazenda fica longe da capital. Agora vamos mobiliar o ambiente e fazer a esperança crescer, e queremos contar com o apoio da comunidade amapaense. Neste local, também serão realizados os encontros do Grupo Esperança Viva, uma extensão da fazenda da esperança que reúne as famílias dos ex-dependentes químicos, familiares de acolhidos, apoiadores do projeto e voluntários,” ressaltou Clívea.

Em Macapá, os encontros acontecem toda terça-feira, às 19h, no Centro Diocesano de Pastoral e Cultura. Em Santana, os encontros ocorrem toda quarta-feira, às 19h30, na Igreja Nossa Senhora de Fátima e Sant’Ana.

A Fazenda da Esperança Marco Liva foi inaugurada no dia 22 de julho, com a participação de mais de 500 pessoas. Com o gesto de gratidão, a obra social leva o nome do arquiteto Marco Liva, que foi presidente da Fundação Marcelo Cândia, entidade que contribuiu com a compra da fazenda.

Esperança Viva

Com a finalidade de viver o Evangelho na vivência do dia a dia, o Grupo Esperança Viva (GEV) é um grupo de auto-ajuda, ligado às Fazendas da Esperança em todo o Brasil, e em outros 22 países. Hoje são centenas de GEV’s que envolvem milhares de pessoas que se reúnem para aprofundar a vida e a espiritualidade da Fazenda da Esperança. Quando um jovem deixa a Fazenda onde viveu por 12 meses, e vai viver sua sobriedade na sociedade, precisa de apoio e de um grupo onde possa receber alimento espiritual. O encontro também é aberto para toda a comunidade.

Fazenda da Esperança

É a maior obra da América Latina – que regenera vidas e famílias – são 138 unidades espalhadas pelo mundo, com 35 anos de experiência na recuperação de dependentes químicos. Além do Brasil, a instituição está presente em outros 22 países. A comunidade terapêutica tem a missão de viver o carisma da fazenda como uma família, viver a palavra de Deus e colocá-la em prática; e ajudar na recuperação dos que precisam de apoio para superar, entre outras dependências, a de drogas e de álcool.

Doações

As equipes estão recebendo doações para ajudar a mobiliar o escritório. Os móveis podem ser novos ou usados. Itens como: Cadeira, mesa, bebedouro, impressora, central de ar, armário, geladeira entre outros itens. Informações para as doações com o responsável pela Fazenda, missionário Marcos 981127852; Secretária Renatta Monteiro 981100614 e a Coordenadora do GEV, Clívea Valente 991353087.

Por Monica Costa 

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA COTIDIANO