Operação na fronteira apreende combustível irregular e fecha bar usado para prostituição no AP

Compartilhe:





G1 AP

Comandada pelo Exército Brasileiro, a operação Cabo Orange terminou com uma adolescente apreendida por prostituição e a prisão de duas pessoas por aliciamento de menores; apreensão de sete caixas de som; mais de 2 mil litros de combustível vendidos irregularmente; fiscalização de 23 embarcações, 282 veículos, entre carros e motos fiscalizados, e 535 pessoas revistadas.

A apreensão das caixas de som e do combustível foi feita pela Polícia Civil de Oiapoque após denúncias de poluição sonora e venda ilegal de combustível, respectivamente. Elas foram feitas entre os dias 16 e 17 de maio na comunidade de Vila Brasil.

A apreensão da adolescente de 16 anos aconteceu no dia 18 de maio num bar que servia de casa de prostituição na cidade. A proprietária do local e um homem foram presos em flagrante.

De acordo com o Exército, as atividades aconteceram de 6 a 20 de maio nos municípios de Calçoene e Oiapoque, no extremo Norte do Amapá. As ações ocorreram em cooperação com órgãos da segurança pública federal e estadual.

Foram combatidos crimes transfronteiriços e ambientais, seja em terra ou nos rios. Além disso, a operação também ofereceu à população serviços ligados à saúde. O foco da Cabo Orange foi nas comunidades de Lourenço e Casiporé, em Calçoene nas vila Vitória e Brasil, em Oiapoque.

A ação contou com 600 militares, com o apoio de dois helicópteros, dois navios da Marinha, 20 embarcações de pequeno porte e 50 viaturas. Ao todo, foram 40 mil quilômetros percorridos pelos militares.

 

Fonte: https://g1.globo.com/ap/amapa/noticia/2019/05/20/operacao-na-fronteira-apreende-combustivel-irregular-e-fecha-bar-usado-para-prostituicao-no-ap.ghtml

Mais de 2 mil litros de combustível foram apreendidos — Foto: Polícia Militar/Divulgação

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA COTIDIANO