Homem que confessou ter matado professor a golpes de terçado no AP tem prisão preventiva decretada

Compartilhe:





A Justiça do Amapá decretou nesta segunda-feira (8) a prisão preventiva de Jackson Miguel Costa Saraiva, de 19 anos, que confessor ter matado a golpes de terçado o professor e sindicalista Kelton Regy Amaral Santos. O crime ocorreu no dia 23 de junho, no município de Itaubal, a 110 quilômetros de Macapá.

Na época, o jovem foi preso em flagrante, mas durante a audiência de custódia teve a liberdade provisória concedida pelo juiz Luiz Carlos Kopes Brandão, da Vara Única de Ferreira Gomes, posto avançado de Itaubal. O mesmo magistrado foi quem decidiu pela prisão preventiva.

Na decisão, Brandão cita que o acusado deve ser retirado do convívio social por representar perigo. Ele também diz que o laudo necroscópico revelou que o professor foi assassinado com mais de vinte golpes de terçado.

“O laudo necroscópico revela, como dito na petição, que a vítima foi atingida por mais de vinte golpes de terçado, que deixaram seu rosto completamente desfigurado, deceparam-lhe parte da mão, quase deceparam um dos braços e atingiram, ainda, os membros inferiores. Crime bárbaro e cruel, seguramente, que não se coaduna, até aqui, com a alegação de legítima defesa”, diz trecho da decisão.

O magistrado ainda registra que há indícios de que o crime tenha sido premeditado, visto que, em depoimento, uma testemunha relatou que Jackson avisou que pretendia matar o professor.

 

“ (…) o acusado confessou-lhe [para a testemunha], momentos antes do crime, que pretendia matar a vítima em razão de desavença antiga. Em segundo lugar, foi noticiada na imprensa local, após a audiência de custódia, a existência de outro suspeito de envolvimento no crime, acusado de ter fornecido o terçado a Jackson Miguel, ter assistido toda a execução do crime, e, ainda, lavado a arma e guardado em sua casa; esses fatos teriam sido confessados por esse segundo suspeito”.

O professor Kelton dos Santos era vice-presidente da executiva municipal do Sindicato dos Servidores Públicos em Educação no Amapá (Sinsepeap) em Itaubal.

 

 

O crime

O homicídio aconteceu por volta das 4h40 do domingo (23) e deixou moradores revoltados, por se tratar de uma localidade pequena onde todos se conhecem, e também pela forma cruel como aconteceu.

De acordo com o Centro Integrado de Operações de Defesa Social (Ciodes), a morte aconteceu após uma confusão que teria tido o envolvimento de um terceiro homem, mas somente um desferiu as terçadadas.

Ainda segundo o Ciodes, a briga teve início dentro de um bar e terminou em via pública, onde houve enfrentamento físico e o professor foi morto.

O suspeito foi preso em flagrante e, ao ser custodiado na delegacia, populares ameaçaram invadir o prédio da Polícia Civil para linchá-lo. O Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) enviou duas equipes ao local para dar apoio na segurança.

 

Fonte: https://g1.globo.com/ap/amapa/noticia/2019/07/08/homem-que-confessou-ter-matado-professor-a-golpes-de-tercado-no-ap-tem-prisao-preventiva-decretada.ghtml

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA COTIDIANO