Ex-namorado ameaƧou jovem 5 dias antes de ela ser morta no AP: "Vai denunciar, que vou te matar"

Compartilhe:





Raiane Miranda, de 20 anos, foi morta a facadas na sexta-feira (31), próximo de casa em Santana; homem está preso desde o dia seguinte ao crime. Para a polícia, não há dúvidas de que se trata de feminicídio e de que o crime foi premeditado.

 

Cinco dias antes de ser morta a facadas na sexta-feira (31) no Amapá, Raiane Miranda de Almeida, de 20 anos, foi ameaçada de morte pelo ex-namorado. A Polícia Civil encontrou, no telefone da jovem, mensagens enviadas pelo homem, que tem 26 anos e foi preso neste sábado (1º) por suspeita de feminicídio.

O crime aconteceu em Santana, a 17 quilômetros de Macapá, próximo da casa da vítima. O G1 tentou contato com a defesa do jovem, mas não havia obtido retorno até a última atualização desta reportagem.

Ainda no sábado, o delegado Yuri Agra, que conduz a investigação do crime na 1ª Delegacia de Polícia (DP) de Santana, já havia falado sobre as mensagens. Nesta segunda-feira (3), ele mostrou ao G1 prints com ameaças.

Para a polícia, não há dúvidas de que se trata de feminicídio cometido pelo ex-companheiro da vítima e de que o crime foi premeditado.

O ex-namorado de Raiane foi preso horas após o crime, na casa de um familiar. O delegado disse que o homem ficou em silêncio durante o interrogatório. Ainda segundo Agra, a investigação aponta que o jovem não aceitou o fim do relacionamento e que ele já planejava cometer o crime.

De acordo com o delegado, no domingo anterior à morte de Raiane, o ex-namorado enviou uma série de mensagens nas quais falava, entre outras coisas: "Vai denunciar, que eu vou te matar, pode fazer isso".

Depois de ter recebido as mensagens, Raiane mudou de número para não ser mais ser incomodada, informou a polícia.

Depois disso, em 27 de julho, o ex-namorado fez contato com um familiar da vítima e citou a "denúncia".

"Mas manda ela denunciar logo porque a hora que pegar ela por aí ela já sabe", mostra o print cedido pela Polícia Civil.

O delegado comentou: "Ela não registou BO [Boletim de Ocorrência] nem requereu medida protetiva de urgência. A família se preocupou de certa forma com as ameaças, mas ninguém imaginava, nem na pior das hipóteses, que ele poderia fazer isso. Ele não dava sinal de que teria capacidade de assassinar Raiane. Ele não tinha esse perfil. Segundo a família, todos foram pegos de surpresa".

Até a última atualização desta reportagem, a polícia pretendia ouvir testemunhas.

 

Homicídio

De acordo com familiares de Raiane, a jovem voltava do trabalho quando o ex-namorado a abordou próximo de casa, na noite de sexta-feira.

O crime ocorreu às 21h30, no bairro Hospitalidade, conforme registraram imagens de câmeras de monitoramento perto do local do crime. A faca usada no crime foi deixada no local, recolhida pelos policiais e entregue na 1ª DP de Santana. A arma ainda estava ensanguentada.

No hospital, a Polícia Militar recebeu informação de que a vítima tinha lesões de quatro facadas. O corpo foi periciado na Polícia Técnico-Científica (Politec), e Raiane foi velada e enterrada ainda no sábado.

 

Fonte: https://g1.globo.com/ap/amapa/noticia/2020/08/03/ex-namorado-ameacou-jovem-5-dias-antes-dela-ser-morta-no-ap-vai-denunciar-que-vou-te-matar.ghtml / Fotos: Polícia Civil/Divulgação

Imagem cedida pela PolĆ­cia Civil ao G1 mostra mensagens enviadas pelo ex-namorado de Raiane Miranda no dia 26 de julho, 5 dias antes do crime ā€” Foto: PolĆ­cia Civil/DivulgaĆ§Ć£o

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA COTIDIANO