Quadrilha “limpa casa" durante madrugada no Macapaba






O crime aconteceu no conjunto Macapaba, que fica em frente ao bairro Brasil Novo, na zona norte da cidade.

De acordo com a Polícia Militar, quatro pessoas, entre elas um adolescente, entraram em uma residência e tiraram todos os móveis da casa, e logo depois, venderam dentro do próprio habitacional. Uma moradora viu toda a ação criminosa e acionou a polícia.

 Quando a guarnição chegou, a casa estava sem os eletrodomésticos e com as portas arrombadas. “Isso mesmo, a residência estava sem os móveis quando chegamos lá, também não tinha ninguém no local do furto. Fomos em busca dos acusados, isso por volta das 4h30 da manhã. Um deles foi logo identificado pela  característica que a vizinha da vítima nos passou, aí ficou mais fácil”, contou o soldado Espirito Santos.

Os militares fizeram várias rondas até chegar ao primeiro que foi logo identificado pela equipe policial, pois ele estava dormindo, metros onde ocorreu o crime.  “Quando chegamos até o criminoso, ele confessou logo, aí fomos pegando um por um dentro do residencial”, relatou Espirito Santos.

A maior parte dos objetos a quadrilha já tinha vendido para um morador das proximidades, ele também foi preso pelo crime de receptação. “Eles chegaram em casa, dizendo que eles queriam vender o fogão, maquina de lavar e um ferro de passar roupa por R$ 540 reais e ainda me falaram que o preço estava barato porque a mãe de dois do grupo estava doente e precisava comprar remédio, ai eu comprei os móveis”, relatou a vítima que não quis se identificar.

Um membro da quadrilha que não teve o nome revelado já foi preso outras vezes pela mesma prática. “Eu fui preso outras vezes sim, porém desta vez sou inocente. Foi o meu irmão que furtou e não eu”, justificou.

Os cinco homens foram apresentados na delegacia junto com os produtos furtados, deu trabalho para realizar a prisão e de recuperar os objetos. “A gente estava nesta operação desde a madrugada e já são 11h da manhã, mas concluímos nosso trabalho com sucesso”, finalizou com sorriso Soldado Espirito.   

Por Valter Negrão/aGazeta

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA COTIDIANO