Flagrantes de motoristas sob efeito de álcool no Amapá sobem pelo 3º mês seguido

Compartilhe:





Dados de fiscalizações da operação Lei Seca registrados em todo o Amapá, com foco maior em Macapá e Santana, registraram alta pelo terceiro mês seguido de autuações de condutores flagrados dirigindo sob efeito de álcool. O aumento nos casos está relacionado ainda com a elevação nas abordagens feitas entre agosto e outubro. Confira os números:

 

  • Agosto: 20 autuações e 1,5 mil abordagens;
  • Setembro: 37 autuações e 2,2 mil abordagens;
  • Outubro: 51 autuações e 2,5 mil abordagens.

 

Dirigir embriagado representa risco tanto para o motorista, quanto para as pessoas que estão ao redor, pois a bebida alcoólica reduz os reflexos e a capacidade de reação. As blitzen da Lei Seca foram suspensas durante um período da pandemia e retornaram em junho.

De acordo com o capitão Jonas Meguins, coordenador da Operação Lei Seca, o processo de fiscalização tem se aprimorado e, devido às flexibilizações dos decretos, a volta dos motoristas durante a noite se deu com mais intensidade, o que resultou em aumento de barreiras.

“Existe o condutor que, quando flagrado sob a influência de álcool, cai somente na infração administrativa por atingir um índice inferior a 0,33, que é a medida do CTB. Ele tem só a retenção do veículo para verificação e o recolhimento da CNH. Se der superior ao índice estabelecido, o condutor passa a infrigir a legislação no fator criminal. Nesse caso, cabe representação na delegacia.”, detalhou.

Entre agosto e outubro, 10 motoristas foram encaminhados à delegacia. Sendo 4 em agosto, 5 em setembro e 1 em outubro.

Várias punições são aplicadas para o condutor que dirige embriagado. A infração é gravíssima e o motorista perde 7 pontos na carteira. Ele ainda tem que pagar multa que varia de R$ 293,47 a R$ 2.937,40.

 

Fonte: https://g1.globo.com/ap/amapa/noticia/2020/11/17/flagrantes-de-motoristas-sob-efeito-de-alcool-no-amapa-sobem-pelo-3o-mes-seguido.ghtml / Foto: Maksuel Martins/GEA/Divulgação

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA COTIDIANO