Operação Patrola: MPF e PF atuam em conjunto para combater concessão ilegal de terras da União no Amapá






A Operação Patrola, deflagrada na última sexta-feira (8), resulta de trabalho conjunto entre o Ministério Público Federal (MPF) e a Polícia Federal (PF). O propósito dos órgãos foi aprofundar investigações acerca de organização criminosa especializada na regularização ilegal de terras da União. Foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão e uma pessoa foi presa em flagrante por manter documentos públicos sob sua posse ilegalmente.

As investigações, ainda em andamento, apuram ilícitos cometidos por particulares e servidores públicos, no âmbito do Programa Terra Legal, no Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), e no Instituto de Meio Ambiente e Ordenamento Territorial do Amapá (Imap). Inicialmente, já foram identificados os crimes de organização criminosa, falsidade ideológica, inserção de dados falsos em sistemas de informações e invasão de terras da União.

Os elementos colhidos na Operação Patrola serão analisados e incluídos nos inquéritos que apuram os delitos. A organização criminosa, alvo das medidas judiciais, é investigada em procedimentos que deram origem à maioria das operações deflagradas pela Polícia Federal na área ambiental, no Amapá, nos últimos dois anos.

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA COTIDIANO