Moderna Base Cartográfica do Amapá vai auxiliar IBGE no Censo 2020

Compartilhe:





moderna Base Cartográfica desenvolvida pelo Governo do Amapá, em convênio com o Exército Brasileiro, vai auxiliar o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) na coleta de informações do Censo 2020, que acontecerá em todo o Brasil entre os meses de agosto e outubro do próximo ano.

Técnicos do governo e do IBGE estiveram reunidos nesta quarta-feira, 2, para planejar a execução do Censo Demográfico no Amapá. Durante o encontro, chefe da Unidade do IBGE no Amapá, Haroldo Canto revelou que a Base Cartográfica desenvolvida pelo Governo do Estado vai facilitar a coleta de dados pelos recenseadores durante os três meses de trabalho.

“Hoje o Amapá possui uma das bases cartográficas mais modernas e atualizadas do Brasil, e isso vai auxiliar no trabalho executado pelos técnicos do IBGE em todos os 16 municípios do Estado, visando a atualização do censo”, ressaltou Canto.

O chefe adjunto do Gabinete Civil do Governador, Carlos Marques, afirmou que o Estado estará à disposição para fornecer todas as ferramentas necessárias para a execução do trabalho feito pelos técnicos do IBGE. “O governador nos deu autonomia para acompanhar e dar todo o apoio logístico necessário para que o IBGE execute esse trabalho dentro do Estado”, frisou.

O Censo 2020 deverá gerar informações atualizadas e precisas sobre a população, que são essenciais para a criação e implementação de políticas públicas e para a realização de investimentos pelo governo. “É muito importante que o Estado tenha essas informações atualizadas, que deverão refletir tanto no planejamento de políticas públicas, quanto na captação de recursos”, comentou Marques.

Postos de trabalho

Durante a reunião, o chefe da Unidade do IBGE no Amapá anunciou que serão contratados cerca de 700 recenseadores, através de concursos públicos. “Já estamos com um processo seletivo aberto para a contratação de Coordenador Censitário Subárea e Agente Censitário Operacional. A expectativa é que no Amapá possamos contar com cerca de 700 técnicos. Alguns já começam o trabalho em março e outros apenas em agosto de 2020”, explicou Haroldo Canto.

Por: Gabriel Dias /  Foto: Marcelo Loureiro

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA COTIDIANO