Waldez empossa membros dos conselhos de segurança pública e de combate às drogas

Compartilhe:





O Governo do Amapá empossou nesta quarta-feira, 4, membros titulares e suplentes dos dois conselhos estaduais de Segurança Pública (Conesp) e de Prevenção, Tratamento, Fiscalização e Repressão do Uso Indevido de Substâncias Psicoativas (Conen).

A solenidade aconteceu no Palácio do Setentrião, sede do governo localizado em Macapá. Ambos os conselhos são voluntários. Os mandatos dos membros ambos os conselhos são de dois anos cada.

“Contamos com profissionais preparados, o que é essencial para que possamos acertar cada vez mais na prestação de serviços ainda melhores”, disse o governador do Amapá, Waldez Góes.

Conesp

Tem 17 membros titulares, entre representantes dos diretos da segurança, poder público e sociedade civil organizada. A ideia é organizar e estruturar o sistema de segurança local, com maior transparência nas ações e apoio da população nas decisões e fiscalizações.

A posse dos conselheiros do Conesp é acompanhada de uma série de políticas públicas voltadas para o fortalecimento da segurança pública amapaense – uma prioridade para o Estado.

O secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), Carlos Souza, é o presidente do Conesp. Ele explicou o conselho poderá discutir, por exemplo, a destinação de recursos do Fundo da Segurança Pública e saúde dos policiais.

“É importante termos a formalização do conselho e reunirmos todos os atores da segurança pública integrados. Medidas de como essas são efetivas e terão reflexos diretos na sociedade”, ressaltou

Conen

É composto por 24 membros, dentre os quais oito representam a sociedade civil organizada e os demais, instituições como universidades, Ministério Público, Segurança Pública, educação e assistência social.

Os conselheiros têm a missão de elaborar, coordenar, acompanhar toda a política estadual de prevenção e tratamento de usuários de substâncias psicoativas, e também de repressão ao tráfico dessas substâncias.

Todos os membros do Conen têm a ver com a política de combate às drogas, portanto, reunir estas pessoas em um conselho, onde elas possam ampliar as discussões, é essencial para servir cada vez melhor à sociedade.

A professora da Universidade Federal do Amapá (Unifap), Elane Ferreira, é a presidente do Conen. Segundo ela, o trabalho de luta antidrogas vai além da segurança e envolve a educação, saúde e outros setores do poder público.

“Somos uma vanguarda no Estado na luta antidrogas em todos os sentidos, seja na educação, na saúde e em outros setores. Pretendemos implementar ações que sejam válidas e importantes para sociedade”, disse.

 

Por: Andreza Teixeira /  Foto: Bia Reis/Ascom GEA

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA COTIDIANO