Deputados aprovam projeto que incentiva a doação de sangue no Amapá






A Assembleia Legislativa do Amapá aprovou na sessão desta terça-feira (5) o projeto que obriga as concessionárias de serviço público de água e luz a inserir nas faturas de consumo mensagem de incentivo à doação de sangue. “A proposta tem o intuito de incentivar a população amapaense a doar sangue, aumentando assim os estoques em toda a hemorede”, justifica o autor da proposta, deputado Oliveira Santos (PRB), informando que a mensagem deverá conter a frase: Doe Sangue, além do site do Centro de Hematologia e Hemoterapia do Amapá (Hemoap) e o número do “Disque Sangue”.

De acordo com o parlamentar, o Hemoap busca sair literalmente do vermelho quanto ao estoque de sangue. “Sabemos da dificuldade em manter o estoque suficiente para atender as demandas, principalmente em determinados períodos do ano, como no carnaval. O projeto é uma maneira simples de sensibilizar e incentivar a população a doar”, falou o parlamentar. “Essa é uma ação simples que pode salvar muitas vidas”, completou.

Segundo a própria Organização Mundial de saúde (OMS), todos os países devem buscar como meta a taxa de 3% a 5% de doadores entre toda a população apta a doar. Atualmente, no Brasil, são coletadas por ano, em média 3,5 milhões de bolsas de sague. O índice brasileiro de doadores é de aproximadamente 1,8% da população dentre os aptos. No Amapá, o índice é muito baixo.

As doações podem ser feitas de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 12h, no Hemoap, localizado na Avenida Raimundo Álvares da Costa, esquina com a Rua Jovino Dinoá, no Centro de Macapá. O doador precisa levar documento de identificação com foto. O Ministério da Saúde estabelece que, para ser um doador, o voluntário precisa ter idade mínima de 16 anos e máxima de 69 anos, pesar no mínimo 50 quilos, não ter ingerido bebida alcoólica no dia anterior e não ter doenças sanguíneas. O doador passará por triagens clínicas e sanguíneas, precisa estar alimentado e a coleta dura em torno de 20 minutos.

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA COTIDIANO