Dia Mundial da Prematuridade reúne mães e bebês no Museu Sacaca

Compartilhe:





Para marcar o Dia Mundial da Prematuridade, celebrado neste domingo, 17, a equipe do Hospital da Mulher Mãe Luzia (HMML) promoveu o 1º Encontro das Mães de Prematuros no Museu Sacaca. É considerada prematura toda criança que nasce antes de 37 semanas de gestação.

Além de música ao vivo e brindes, as famílias puderam compartilhar suas histórias e dividir experiências de luta e vitória até a tão sonhada alta dos bebês, que passaram pela UTI neonatal e pela Unidade de Cuidado Intermediário Neonatal Canguru (UCINCa), da unidade.

A enfermeira Edcleusa Félix explicou que o evento reuniu pais para ampliar o apoio entre eles, que é fundamental para solucionar qualquer problema de desenvolvimento que a criança possa apresentar.

“Aqui temos bebês de 2 meses e crianças de 6 anos. É importante entender que as dificuldades existem, mas que elas podem ser vencidas. Que essas mães possam se espelhar umas nas outras e vejam que não estão sozinhas nessa caminhada”, disse.

A surpresa de ter um bebê prematuro foi maior ainda para a funcionária pública Karla Jesus, 36 anos, que descobriu que estava grávida apenas na hora do parto. A pequena Vitória Rafaela nasceu com 36 semanas de gestação.

Karla conta que os 52 dias em que a filha esteve internada não foram fáceis, mas lhe fizeram aprender sobre a importância do apoio e da fé.

“Foram dias de angústia, de coração apertado. Crianças são uma benção, mas ela veio de uma forma tão rápida, surpreendendo a todos. Hoje eu posso dizer que nós vencemos todas as etapas. Minha filha venceu. Eu só tenho que agradecer e celebrar a vida da minha filha. Ela é a minha surpresa, minha alegria e a minha vitória. Ela lutou para viver e para estar nesse mundo. Lutou para estar aqui”, comemorou.

 

Por: Claudia Cavalcanti /  Foto: André Rodrigues

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA COTIDIANO