Prefeitura de Macapá e Anvisa fiscalizam farmácias da capital






A Prefeitura Macapá e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) executaram uma operação voltada à fiscalização de farmácias e drogarias da capital. No total, sete foram vistoriadas. Três delas interditadas totalmente e uma parcialmente. As demais não apresentaram nenhuma irregularidade e foram consideradas aptas.
 
Os estabelecimentos que foram interditados já haviam sido notificados anteriormente pela Vigilância Sanitária do Município, para que sanassem irregularidades quanto à licença sanitária, validade de medicamentos, presença de responsável técnico, entre outras. “O estabelecimento sem farmacêutico, sem licença sanitária e autorização da Anvisa não pode funcionar. A garantia de qualidade e segurança do medicamento se dá pelas características inerentes à sua comercialização”, explica o fiscal da Anvisa, João Roberto Ferreira.
 
As licenças garantem que o estabelecimento passou pela fiscalização do Município e tem o aval da Anvisa para funcionar, garantindo segurança aos usuários. “A população deve estar atenta, só comprar medicamentos em farmácias licenciadas e exigir a presença do farmacêutico para sanar as dúvidas. As farmácias que foram interditadas não corrigiram as irregularidades apontadas anteriormente ou outras, de caráter relevante, visualizadas durante a vistoria. Daí a necessidade de interdição até que estejam de acordo com as exigências sanitárias”, completa a diretora da Vigilância Sanitária, Anaid Menezes.
 
Os proprietários devem procurar a vigilância, na Av. General Osório, nº 365, Laguinho, para darem início ao processo de regularização. Os estabelecimentos serão reabertos após uma nova vistoria e apresentação das licenças municipal e federal, além do registro junto ao Conselho Regional de Farmácia.
 
Por Jamile Moreira

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA COTIDIANO