Polícia Civil prende 29 pessoas durante a operação "Sétimo Mandamento"

Compartilhe:





A Polícia Civil do Amapá (PC/AP) deflagrou nesta terça-feira, 29, a operação "Sétimo Mandamento", com o objetivo de cumprir 33 mandados judiciais nas cidades de Macapá e Santana. Ao final da ação a PC contabilizou a prisão 29 pessoas.

Os policiais cumpriram mandados de prisão preventiva e temporária. A operação teve como alvo acusados e condenados pelos mais diversos crimes patrimoniais como, furto qualificado, roubo, extorsão, apropriação indébita, estelionato e outros.

Para o delegado-geral da PC/AP, Uberlândio Gomes, a operação ocorreu de forma satisfatória e que ainda conseguiu prender um latrocida foragido do estado do Pará.

“Conseguimos cumprir 87% dos mandados levantados e efetuamos a prisão de várias pessoas condenadas, acusadas e investigadas pela prática de delitos patrimoniais. Outro ponto que destaco é a integração entre as polícias do Amapá e do Pará, que foi fundamental para prendermos um latrocida foragido do município de Anajás, que estava se escondendo aqui no Amapá. Por isso, consideramos que a operação foi executada com sucesso”, destacou o delegado, Uberlândio.

Fugitivo

Um mandado de prisão preventiva foi cumprido em desfavor de um homem de 22 anos, acusado de ter assassinado o cunhado do vice-prefeito do município de Anajás-PA. O crime aconteceu em 2019 e apresentou requintes de crueldade. O acusado foi preso em via pública no Canal do Jandiá.  

Operação “Sétimo Mandamento”

A operação contou com um efetivo de 50 agentes da segurança pública e foi batizada como “Sétimo Mandamento” em referência ao mandamento bíblico que preconiza a proibição de cobiçar, apropriar-se das coisas/patrimônio alheio.

 

Por: Weverton Façanha .Colaboradores: Hilda Gualberto /  Foto: Lucas Brito/Polícia Civil

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA Sade