Pandemia transformou a rotina de fisioterapeutas amapaenses

Compartilhe:





Na rede estadual de saúde atuam profissionais fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais divididos entre o atendimento ambulatorial – ofertado a população através do Centro de Reabilitação do Amapá (CREAP) – e para atendimento hospitalar – oferecido nos hospitais, principalmente, nas UTIs. 

A covid-19 mostrou a dinâmica do trabalho do fisioterapeuta que ultrapassa a reabilitação pós acidentes ou traumas de doenças adquiridas e genéticas. Mostrou também a sua atuação na prevenção de lesões graves e na promoção da saúde.

 

 

Por: Janine Cruz /  Foto: Ascom Sesa

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA Saúde