Salas de vacina são preparadas para Campanha contra a Poliomielite e Sarampo






A prefeitura da capital amapaense está distribuindo vacinas contra sarampo e poliomielite em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS’s). Para a campanha de vacinação, que iniciará na segunda-feira, 6, o município recebeu 33.400 doses de Vacina Oral Poliomielite (VOP) e 33.400 da Tríplice viral, que protege contra sarampo, rubéola e caxumba. A prioridade da campanha são as crianças de um até menores de cinco anos, público mais suscetível às doenças e suas complicações.

A campanha ocorrerá durante o mês de agosto, com o objetivo de aumentar as coberturas vacinais e evitar reintrodução dessas doenças, já eliminadas no Brasil. “Todas as crianças de um ano a menores de cinco devem se vacinar contra a pólio e sarampo, independentemente da situação vacinal. É importante que os pais compareçam em uma unidade com a caderneta de vacinação para que os profissionais avaliem se a criança precisa ou não receber a dose da vacina”, explica a coordenadora de Imunização de Macapá, Jorsette Cantuária.

O dia D de mobilização nacional será sábado, 18 de agosto, onde os postos funcionarão até as 17h para a vacinação. Além da campanha nas UBS’s, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) montou um cronograma para que equipes de Estratégia Saúde da Família possam fazer a vacinação em crianças acamadas ou institucionalizadas, que, por algum motivo, não podem ir até uma unidade. “A vacinação extramuro foi idealizada para que possamos garantir que a criança que tenha algum impedimento para ir à unidade também possa ser imunizada”, informa Jorsette.

A campanha de vacinação deste ano é indiscriminada, ou seja, pretende vacinar todas as crianças dessa faixa etária. Para a poliomielite, as que não tomaram nenhuma dose durante a vida receberão a VIP. Já os menores de cinco anos que já tiverem tomado uma ou mais doses da vacina, receberão a VOP, a gotinha. Em relação ao sarampo, todas as crianças receberão uma dose da vacina Tríplice Viral, independentemente da situação vacinal, desde que não tenham sido vacinadas nos últimos trinta dias.

Jamile Moreira

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA COTIDIANO