Aplicativo Aprendizagem em Casa como suporte para alunos e professores é lançado no Amapá


Ferramenta doi criada para auxiliar a comunidade escolar no ensino híbrido, que mescla aulas remotas e presenciais.


O Governo do Amapá realizou nesta sexta-feira, 10, uma live de apresentação do aplicativo Aprendizagem em Casa com instruções e dicas sobre o uso da plataforma para professores e estudantes das redes estadual e municipais.

Com o ensino híbrido - que engloba aulas presenciais e remotas - nas escolas amapaenses, o Aprendizagem em Casa surge como um suporte para a comunidade escolar.

O  Aprendizagem em Casa está disponível para download gratuito nas plataformas virtuais e conta com versões para escolas municipais, estaduais e para os professores. Para se cadastrar, o professor ou aluno deve baixar o aplicativo e criar um login.

O professor Expedito Santos participou da elaboração do aplicativo e acredita que a ferramenta é uma peça importante para o ensino híbrido e que toda a educação amapaense precisa estar envolvida para que todo o processo funcione.

“Eu e minha equipe já estamos na quinta semana de engajamento para cadastrar professores e estudantes no aplicativo. Não é um trabalho trivial, envolve muita gente e, por isso, temos que ter paciência para que possamos engajar toda a educação nessa estratégia”, comentou o professor.

A transmissão ocorreu através do canal oficial da Secretaria de Estado de Educação (Seed) no Youtube e contou com a participação da equipe de técnicos do Núcleo de Tecnologia da Educação (NTE).

Para complementar as informações, foi ao ar também um vídeo tutorial sobre o uso do aplicativo. Você pode acessar o conteúdo do tutorial na íntegra pelo site https://www.youtube.com/watch?v=9HaLQmBO7Eg&t=0s

A ferramenta foi criada através de uma iniciativa do Governo do Amapá, por meio do NTE da Seed, lançado em parceria com a Fundação Lemann, Associação Bem Comum e Sincroniza Educação.

A ferramenta também compõe a estratégia do Programa Colabora Amapá, firmada para consolidar parceria com os 16 municípios, em um regime que auxilia no desenvolvimento da educação pública de todo o estado.

 

Por: João Marcos Chaves

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA COTIDIANO