Conjunto Miracema: Waldez e Davi inspecionam unidades habitacionais concluídas para primeira etapa de entrega


Além de 500 apartamentos prontos, o residencial já está com escola, creche, sistema de água e esgoto em fase de acabamento.


Localizado às margens da Rodovia Norte-Sul, na capital, o Conjunto Miracema é um dos maiores projetos de habitação executados pelo Governo do Amapá.

Nesta sexta-feira, 7, o governador, Waldez Góes, o senador Davi Alcolumbre e técnicos da Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinf) inspecionaram as primeiras 500 unidades do residencial que estão concluídas e aptas para serem entregues.

A inspeção, que contou com a presença de engenheiros da construtora, também foi realizada nos equipamentos públicos que atenderão os moradores: escola, creche, sistema de água e esgoto do habitacional já estão em fase de acabamento.

As 500 moradias são as primeiras de 2 mil apartamentos e casas que compõem o Conjunto Miracema. Os investimentos chegam a R$ 202 milhões, recurso do Estado e do Fundo de Arrendamento Familiar, (FAR), articulados pelos senadores Davi Alcolumbre e Lucas Barreto.

Histórico do residencial

As unidades habitacionais do Miracema começaram a ser construídas em 2018 e tiveram alguns entraves administrativos, que foram resolvidos pela intervenção do juiz federal João Bosco Soares.

Mil unidades já estão prontas, sendo 500 aptas para serem entregues. Outros dois blocos com mil moradias estão em fase avançada. Todo o conjunto deve ser repassado aos novos moradores ainda em 2022.

As famílias beneficiadas, participaram de chamada pública e atendem a critérios socioeconômicos. Em sua maioria, elas residem em áreas alagadas e compõem a demanda dirigida pela Justiça Federal. 

Waldez Góes ressaltou que a união de esforços entre o Governo do Estado, a Bancada Federal e a Justiça Federal permite um investimento capaz de garantir qualidade de vida e segurança habitacional para muitos amapaenses.

“O Miracema é um dos maiores projetos habitacionais da nossa gestão e motivo de muito orgulho, pois garantirá a realização do sonho da casa própria para cerca de 10 mil amapaenses”, pontuou o governador.

A construção do empreendimento permitiu a criação de geraram 1.130 postos de trabalho no início das obras. Agora, na fase final, são mantidos 600 trabalhadores nos canteiros.

O senador Davi Alcolumbre também esteve na visita técnica e destacou a redução da desigualdade social que o empreendimento proporciona.

“Não estamos buscando a entrega de apenas um apartamento ou de uma casa, nós estamos entregando um bairro, moradia digna e geração de empregos”, expressa Davi.

 

Equipamentos sociais

O conjunto será contemplado com linha de ônibus exclusiva, Unidade Básica de Saúde, creche com capacidade para 360 crianças e escola de ensino fundamental. Além disso, o projeto assegura sistema de esgoto, gás encanado, rede de água definida com poço próprio e sistema de abastecimento de água independente da cidade.

Segundo o secretário de Estado da Infraestrutura, Alcir Matos, as famílias serão contempladas com um imóvel planejado para atender a necessidade de cada beneficiado.

“São moradias dignas para 500 famílias apenas nesta primeira etapa. Temos 20 moradias projetadas para pessoas idosas ou pessoas com deficiência que possuem limitações para morar em apartamentos”, explicou o secretário.

Mais obras para o Miracema

O governo do Amapá planeja construir, com recursos próprios, mais uma escola, uma Unidade de Polícia Comunitária e uma UBS, um terminal de ônibus e abrigos de passageiros. Também está no projeto a destinação de uma área para a construção de centro comercial e para edificação de igrejas e templos religiosos.

 

Por: Karina Pacheco /  Foto: Marcelo Loureiro/Secom

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA COTIDIANO