Enem: especialista explica a ansiedade dos participantes após a prova

Do início das inscrições até o resultado os estudantes precisam lidar com o misto de sentimentos

O resultado individual do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) foi divulgado na noite da última quarta-feira (09). Para os estudantes que aguardavam ansiosos por esse momento, a sensação foi de alívio misturado com tensão. Porém, essa ansiedade começa bem antes, lá no período de inscrições para a prova, já que um bom desempenho pode trazer bons resultados e as notas podem ser usadas para tentar uma vaga na graduação por meio de um dos programas do governo de acesso ao ensino superior.

O psicólogo Sérgio Manzione explica que a ansiedade é uma reação que se tem diante de uma ameaça ou do desconhecido, e é quando o organismo se prepara para duas ações básicas: lutar ou fugir. Conforme pontua o profissional, a ansiedade pode ser considerada normal quando acaba ao mesmo tempo que a situação que a causou. Ou seja, no caso dos vestibulandos, ela deve sumir quando se conhece o resultado da prova do vestibular.

Manzione aponta ainda, que a ansiedade considerada normal é aquela que aparece quando o indivíduo está esperando um resultado, por exemplo, seja nota de prova, resposta de entrevista de emprego ou nascimento de um filho. No entanto, existe um outro tipo, a ansiedade generalizada, que muitas vezes os motivos da causa são diversos e nem sempre a causa está definida.

“Ansiedade não escolhe as pessoas, ela não vê se a pessoa é baixa, rica, pobre... mas qualquer sofrimento que a pessoa tenha ela deve procurar rápido uma ajuda profissional. Não adianta tomar um chazinho que a vizinha fez, nem tomar o remédio que a prima toma, não funciona assim. Cada pessoa é diferente e quanto mais você fizer isso mais você atrasa o diagnóstico correto, é entendendo o diagnóstico que você pode fazer o tratamento correto”, sinaliza o psicólogo.

Esperando pela abertura das inscrições do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), a estudante Beatriz Santos, de 18 anos, fez o Enem pela primeira vez em 2019, para conhecer a prova e testar seus conhecimentos. Dessa vez, ela pretende usar o seu desempenho para tentar uma vaga no curso de Jornalismo. “Estava super ansiosa para o resultado do Enem e estou nervosa para as inscrições do Sisu”, relata.

Para aqueles que estão com comportamento ansioso porque tiveram baixo desempenho no Enem ou por causa da espera pelas inscrições para o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), Programa Universidade Para Todos (Prouni) ou Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), o psicólogo Manzione indica caminhos que podem contribuir para o bem-estar nesse período, confira:

  1. Aprenda mais sobre você

  2. Pare de querer ser perfeito

  3. Pare de se culpar

  4. Domine o pânico

  5. Viva o presente

  6. Escolha o lado positivo

  7. Tenha um projeto de vida

Alternativa ao Enem

O estudante que tirou nota baixa no Enem e, por isso, não vai conseguir uma das vagas no curso e na instituição escolhida com a nota do exame, pode se inscrever na faculdade com bolsa de estudo

Programas de inclusão à educação oferecem bolsas de estudo para todos os níveis de educação (básico, técnico e superior), em parceria com instituições de ensino em todo o país. As inscrições ficam abertas durante todo o ano e não precisa comprovar renda nem ter a nota do Enem. 

 

Fonte: Agência Educa Mais Brasil


O que achou desta notícia?