Foto: Marcelo Loureiro/Secom

Governador anuncia convocação de 305 aprovados no IAPEN e Polícia Civil do Amapá

Serão chamados 35 aprovados nos concursos do Grupo Gestão, 150 da Polícia Penal, e 120 da Polícia Civil.

O governador do Amapá, Waldez Góes, anunciou, nesta quarta-feira, 27, a convocação de mais 305 candidatos aprovados em concursos já realizados e as datas de lançamento de novos certames para a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros Militar.

Serão chamados para as fases subsequentes à prova objetiva, previstas nos editais, 35 aprovados nos concursos do Grupo Gestão, 150 da Polícia Penal, e 120 da Polícia Civil (par os cargos agente e delegado).

Segundo o governador, o chamamento do Grupo Gestão será publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) ainda nesta quarta-feira, e da Polícia Penal até a próxima segunda-feira, 2 de maio. A convocação da Polícia Civil será publicada no mês de maio.

O comunicado foi feito à imprensa, no Palácio do Setentrião, sede Central do Poder Executivo amapaense.

Góes também anunciou as datas dos editais para os concursos públicos da Polícia e do Bombeiro Militar. Na quinta-feira, 28, será publicado o edital do certame do CBM e na sexta-feira, 29, o da PM. Góes ressaltou que as provas para estes dois certames serão realizadas em datas diferentes, assim, ofertando mais oportunidade aos concurseiros, que poderão fazer os dois certames, caso preencham os requisitos de participação previstos nos editais.

O chefe do executivo também explicou que a agenda sobre os concursos com a imprensa ficará mais frequente a partir de agora, pois há constante atualização de legislação e regras.

“Queremos democratizar ao máximo o ingresso no serviço público à sociedade amapaense. Hoje eu trouxe essas novidades e daqui a ou 15 dias teremos mais novidades, por isso, essa agenda será constante, pois temos previstos nove concursos públicos para este ano”, explicou o governador.

Ele também acrescentou que a realização dos certames e a convocação de aprovados só estão sendo possíveis porque o governo provou aos órgãos de controle a condição legal e fiscal do Estado para absorver esses novos servidores.


O que achou desta notícia?