Espetáculo

Companhia Cangapé apresenta "Flor do Bolão" teatro de formas animadas

Tambores da Liberdade anunciam a resistência e a ancestralidade no Quilombo do Curiaú

Nesta sexta-feira, a Companhia Cangapé realiza apresentação única do espetáculo “Flor do Bolão” no Centro Cultural Raízes do Bolão, no Curiaú. A apresentação especial faz parte da programação anual alusiva à data que ficou marcada na história pela assinatura da Lei Áurea em 13 de maio de 1888, a qual extinguiu oficialmente a escravidão no Brasil.

Com a abolição da escravatura, uma nova realidade se revelou para aqueles que sonhavam com a liberdade, a condição dos ex-escravos que apesar de “oficialmente” livres, não tiveram outros direitos garantidos na Lei. Atualmente, a data é relembrada como forma de resistência, incluindo programações culturais realizadas anualmente pelos descendentes de Pedro Bolão e Benedita Carlota do Rosário.

“Flor do Bolão” é uma montagem do gênero do teatro de formas animadas resultado de pesquisas e experimentações cênicas e musicais realizadas pela Companhia Cangapé (AP) e que retrata recortes históricos e biográficos da Tia Chiquinha, matriarca de uma das famílias mais tradicionais do Curiaú, a Família Bolão.

Através de uma dramaturgia não-linear e com forte apelo à dramaturgia da luz, o espetáculo nasceu como experimento cênico participante em festivais de teatro realizados em Macapá, agora ganha consistência poética explorando a sonoridade e emoção.

No elenco, Alice Araújo, Cleber Barbosa Santana, Mauro Santos e Washington Silva, quatro artistas da Cia Cangapé, dão vida aos bonecos e objetos que provocam o encantamento do espectador. Tudo isso sob o projeto de iluminação elaborado por Emerson Rodrigues.  Com a duração de 20 minutos, o espetáculo é de classificação livre.

Além da apresentação da Cia Cangapé, a programação realizada pelo Centro Cultural Raízes do Bolão, na tradicional Maloca da Tia Chiquinha, inicia às 16 horas com roda de conversa com Maria das Dores (tema: Racismo Estrutural), seguida da apresentação da Cia. cangapé, Missa Afro, jantar comunitário, e inclui atrações da Música Popular Amapaense e grupos tradicionais de  Marabaixo e Batuque.

 

O Teatro de Formas Animadas

Também conhecido como teatro de animação ou teatro de bonecos, o teatro de formas animadas é um gênero teatral que inclui bonecos, máscaras, objetos, formas ou sombras, representando o homem, o animal ou idéias abstratas. Muito influenciado pelo teatro visual, artes plásticas e pelo cinema, as formas animadas são, atualmente, um campo híbrido de experimentação estética, conceitual e dramatúrgica.

Nesta modalidade, o teatro dá vida ao objeto e à matéria. Permite um jogo cênico interessante, onde o ator de carne e osso oferece o seu lugar de centro da comunicação teatral para as formas animadas. Os objetos deixam de ser simples adereços cenográficos e passam a ser os próprios agentes da ação dramática e o exercício de humanização é uma constante.

 

“FLOR DO BOLÃO”

FICHA TÉCNICA: Concepção e direção coletiva

ELENCO: Alice Araújo, Cleber Barbosa Santana, Mauro Santos, Washington Silva

ILUMINADOR: Emerson Rodrigues

Dia: 13 de maio (Sexta-feira)

Horário: 18h

Local: Maloca da Tia Chiquinha, na Rodovia do Curiaú, 3600


O que achou desta notícia?