Foto: Ascom/ Sesa

No mês de conscientização sobre a doação de sangue, Hemoap convoca doadores voluntários

Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde aponta leve crescimento após semanas de estabilidade.

O mês de junho é destinado à conscientização sobre a doação de sangue. O Instituto de Hematologia e Hemoterapia do Amapá (Hemoap) reforça a importância da frequência dos doadores voluntários de sangue para manter adequado o estoque que abastece toda a rede hospitalar do Amapá.

Segundo o Serviço de Captação e Orientação Social do Hemoap (SCOS), o Hemoap contabiliza 89 mil doadores voluntários aptos. São pessoas que já doaram pelo menos mais de duas vezes.

De 1º de janeiro a 31 de maio deste ano, o hemocentro recebeu 6.097 voluntários aptos para doação de sangue. Uma pessoa adulta possui, em média, 5 litros de sangue. Durante cada doação, o máximo de sangue retirado é 450 ml. Essa ação solidária e de responsabilidade social, pode salvar até 4 vidas com apenas uma doação.

Essa é a primeira vez que estou doando, mas sempre foi uma vontade. Acredito que todos nós que podemos doar, devemos tomar iniciativa e ajudar o próximo. A doação é indolor e pode salvar muitas vidas. Planejo manter a doação de sangue como hábito na minha vida’, disse a técnica de enfermagem Marlene da Costa, de 51 anos.

Estoque atual do hemocentro

O estoque está crítico para as tipagens A e B de fator negativo. O Hemoap registrou, durante a última semana de maio, a média de 50 doadores aptos por dia. O quantitativo indicado para suprir as necessidades das unidades hospitalares, é de 87 voluntários por dia.

O sangue não pode ser substituído e, por isso, quando o estoque não está adequado, diversas vidas podem ser perdidas. A utilização se faz necessária situações envolvendo acidentes, cirurgias, queimaduras e é fundamental para tratamentos de quem precisa de transfusões recorrentes de sangue”, destacou a diretora do Hemoap, Ruimarisa Martins.

Quem pode doar?

A pessoa só é classificada como apta ou não a doação, após uma triagem clínica que consiste num questionário sobre a saúde e vida do possível doador.

- É necessário estar em boas condições de saúde; pesar acima de 50 kg; ter idade entre 16 e 69 anos; não ter apresentado sinais ou sintomas gripais nos últimos 14 dias e não ter testado positivo para Covid-19 nos últimos 10 dias;

- No dia da doação, é necessário levar documento oficial com foto, CPF e comprovante de residência ou cartão do SUS;

- Os menores de 18 anos necessitam de autorização dos responsáveis. O termo de autorização pode ser solicitado via WhatsApp do Hemoap: (96) 98811-0200. A presença dos responsáveis é facultativa no dia da doação de sangue;

- Os intervalos para doação de sangue são de 60 dias para homens e 90 dias para mulheres.

Principais recomendações para o dia da doação

- Comparecer utilizando máscara. No Hemoap, o uso é obrigatório;

- O doador precisa estar descansado. O hemocentro recomenda pelo menos 6h de sono na noite anterior ao procedimento de doação de sangue;

- Não comparecer ao hemocentro em jejum. É preciso estar bem alimentado. A recomendação é evitar alimentos gordurosas pelo menos 3h antes da doação;

- Não ingerir bebida alcóolica no mínimo 12h antes;

- Não ter fumado pelo menos 2h antes.

Onde doar?

A unidade fica localizada na avenida Raimundo Álvares da Costa, esquina com a rua Jovino Dinoá. O funcionamento é pela manhã, entre 7h30 e 12h.

As doações de sangue podem ser feitas por comparecimento espontâneo ou agendadas via WhatsApp (96) 98811-0200.

 

 

Por: Karla Santos


O que achou desta notícia?